Domingo, 19 de Janeiro de 2020
Follow Us

Segunda, 06 Janeiro 2020 15:35

Quando o ser angolano se torna um pesadelo e o assassinato de Catherine "Kitty" Genovese

Catherine "Kitty" Genovese era uma mulher jovem mais foi brutalmente assassinada fora de seu apartamento no Queens, em Nova York, O ataque de Genovese durou cerca de 30 minutos, quando ela foi esfaqueada 14 vezes por um homem, Foi originalmente relatado que havia 38 espectadores que deram as costas aos pedidos de ajuda de Genovese, fechando as portas para silenciar seus gritos.

Eram exatamente três horas de madrugada quando Genovese chegou em sua casa, proveniente do trabalho, ela estacionou o carro e começou a caminhar em direção ao prédio, quando notou um homem parado na esquina do estacionamento. Ela ficou nervosa mais continuou andando. O assassino a alcançou, perto de seu prédio, quando ele deu sua primeira facada, ela gritou por ajuda, mas ninguém veio em seu socorro. Segundo vários relatos, um homem ouviu os gritos de Genovese e apenas gritou pela janela para que o homem a deixasse em paz. Aparentemente o assassino afastou-se do local perto do carro de Genovese, porém dez minutos depois, seu atacante voltou, a esfaqueou, a estuprou e roubou seu dinheiro.

Pouco depois o chamado “efeito espectador” monopolizou toda a atenção da imprensa. O que tinha acontecido ? Bom, a outra face desse caso é que pelo menos 38 pessoas “testemunhas” haviam presenciado o assassinato e ninguém agiu para tentar evitá-lo. E salvar a jovem. Você sabia que o delinquente demorou mais de meia hora para matar a jovem em causa, o que realmente foi surpreendente neste caso é que ninguém ajudou a jovem. Todos observaram, mas ninguém ajudou. As pessoas viram a partir das suas janelas, o jovem assassino a esfaquear a moça e ninguém fez absolutamente nada.

Não será este o mesmo efeito de “espectador” no caso denunciado pelos Bispos, Pastores e Obreiros da igreja universal em Luanda. Onde os crimes denunciados são arrepiantes e agora com uso dos media e com poder de manipulação nas igrejas têm usado a técnica de dividir profundamente a família Angola para melhor reinar.

Sera que voce que tem conhecimento da lista de crimes que os membros do grupo empresarial macedônico a da rede universal tem cometido, abusado e marginalizado de uma forma aberrante a nossa soberania, a nossa integridade, e que tem espezinhado, desrespeitado, desprezado o nosso Governo, tens o sindroma efeito de “espectador”? Caro compatriota não seja um espectador, a causa mais nobre que podemos ter como cidadão é a de defender a nação angolana, lutar pelos ideais de uma pátria sólida e unida e defender a constituição da República de Angola contra a dominação estrangeira em todos os níveis.

Prezado compatriota será que você tem agido como as 38 pessoas ou testemunhas que viram a jovem Kitty Genovese a ser esfaqueada e nada fizeram; eles tinham o direito e a oportunidade de contribuir para salvar uma vida e não o fizeram, porém queres que o teu legado seja este ? o de virar as costas e fingir que tudo está bem? É sabido que estais no conforto de sua casa, mas temos fé e esperança que a sociedade angolana, colectiva ou individual tomaram a decisão certa. Assim como sabemos que te posicionaras no lado certo da história.

Prezado compatriota onde está o seu sentimento de irmandade, de cidadania e de patriotismo, onde estão os defensores cívicos dos direitos humanos, onde estão os deputados que defendem a legislação e a constituição angolana, onde estão os serviços de inteligência e de contra inteligência que fazem a coleta, análise e exploração de informações com o propósito de salvaguardar a segurança nacional, onde estão os especialistas em política externa neste momento de crise, onde estão os órgãos de justiça, a procuradoria da República. Onde está a nossa diplomacia ? Será que todos tem sido alimentos pela luxuosa contra propaganda televisiva e radiofônica dos estrangeiros que fazem da nossa nação um abutre onde cada estrangeiro vem debicar o seu pedaço, como dizia o herói nacional Dr. Agostinho Neto.

Ao governo de Angola e a sociedade civil, é deveras importante sublinhar que não subestimem o sofrimento de centenas de esposas, filhos e angolanos que deram toda sua juventude, a sua integridade e o seu saber a causa de Cristo na iurd e que são hoje considerados persona non grata, porque infelizmente dominam e têm um nível de informação bastante alto e privilegiado e que com o andar do tempo foram amadurecendo em prol do conceito patriótico nacional e em prol da causa do evangelho de Cristo.

Chegou o momento de terminarmos com o preconceito de que, ser Angolano é um pesadelo e que o estrangeiro mesmo dentro do nosso país tem mais privilégios, direitos, admiração e até adoração. Positivamente falando vou continuar acreditar na nova governação de V/Excelência o Presidente João Lourenço e o seu executivo na questão da defesa dos interesses de Angola e dos Angolanos. Para terminar uma palavra aos compatriotas angolanos: O Senhor faz justiça e defende a causa dos oprimidos, (Salmos 103:6).

Benny Pinheiro

Ex-Membro do clero, Oficial Militar na Reserva.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up