Quinta, 25 de Fevereiro de 2021
Follow Us

Quarta, 27 Janeiro 2021 09:27

Preço do dólar nas ruas de Luanda com pequena queda de 1,92% esta semana

As trocas comerciais de moedas estrangeiras, o Euro e Dólar norte-americano, nas principais artérias da cidade de Luanda, registaram, na compra e venda, uma redução considerável, só esta semana, de até 1,92% para o dólar e 1,69% para o euro, respectivamente.

De acordo com os dados recolhidos nesta quarta-feira, 27, em Luanda, no município de Cacuaco por exemplo, a nota de 1 dólar está a venda no valor de 745,00 e 720 kwanzas para a compra, quando a mesma nota em euro custava 830,00 para a compra e 860,00 kwanzas para a venda, por sinal o preço mais baixo também.

Nas Ingombotas, outro local em que se pratica a mesma actividade, o preço do euro está fixado nos 870,00 para a compra e 890,00 para a venda, o dólar está fixado nos 765,00 kwanzas para a venda, cujas variações colocaram a nota no mesmo local, nos 745,00 kwanzas, conforme dados obtidos.

Na Maianga, uma vez mais, foram registados os preços mais altos, estando a nota de 1 dólar para venda, no valor de 780,00 e 760,00 kwanzas para a compra, ao passo que o euro compra-se no valor de 870,00 e 900,00 kwanzas para a venda.

Quanto as cotações mais baixas de venda do Dólar/Euro no mercado paralelo/kinguilas são de 745,00 kwanzas e 860,00, sendo que, a nota de 100 USD - Venda (kwanza) baixou  -1,92%

765,00 e a de EURO - Venda (kwanza) baixou  -1,69%

Importa realçar que, na semana passada, os preços praticados no mercado informal, do câmbio monetário, registaram uma ligeira subida nos principais mercados da capital do país, com uma percentagem de diferença considerável, na mesma altura em que, conforme alegaram os revendedores, as referidas moedas, ficam cada dia que passa mais difíceis.

Bancos Comerciais

O Banco de Investimento  Rural (BIR) foi o mais atractivo na venda do dólar, ao menos até ontem, no mercado cambial,  a moeda norte-americana por 652 kwanzas.

A tabela publicada pelo BNA fixa em 657,744 kwanzas as taxas cobradas pelo Banco Yetu e o Standard Chartered Bank Angola, valendo-lhes as três primeiras posições no controlo oficial.

O preço da compra nos três referidos bancos, segundo a publicação, foi de 650,00; 651,232 e 644,720 kwanzas, apurando, deste modo, um "gap" de 2,000; 6,512 e 13,024 kwanzas, respectivamente.

Quanto ao euro, o preço mais atractivo foi oferecido pelo Banco Yetu ao vender a nota por 797,021 kwanzas, na mesma sessão em que o Banco Internacional de Crédito (BIC) pós a nota à disposição dos clientes a moeda europeia ao custo de 820,310 kwanzas.Num e noutro (BIR e BIC), o preço apurado de compra estabeleceu-se nos 789,130 e 784,730 kwanzas.

O mercado cambial angolano está a ser operacionalizado por um total de 24 bancos.

Em determinado momento do ano passado, por exemplo, a venda da nota do dólar era feita bem abaixo dos actuais 650 kwanzas de média.

No mês de Setembro, por exemplo, os bancos Atlântico (627,849); Standard Bank Angola (627,950) e o Finibanco (639,000) venderam o dólar com taxas mais atractivas. Em posição contrária estiveram os bancos de Investimento Rural (BIR), Comercial do Huambo (BCH) e VTB que se apresentaram com taxas médias apuradas em torno dos 660,000 kwanzas. Estes três bancos venderam as divisas disponíveis nos seus balcões, na última semana de Setembro, por 664,000 (BIR); 662,853 (BCH) e 657,435 kwanzas (VTB).

Na ocasião, o BNA colocou à disposição dos bancos comerciais um total de 200 milhões de dólares, repartidos em oito sessões de 25 milhões cada. O valor estabelecido pelo BNA para a colocação de divisas no mercado primário foi inferior aos 600 milhões dos meses de Julho e Agosto.

Kwanza mostra percurso de estabilidade

A taxa de câmbio manteve-se estável em torno dos 650 kwanzas por cada dólar norte-americano, nos últimos três meses, facto revelador de um maior equilíbrio no mercado cambial.

Esta é a observação do governador do Banco Nacional de Angola, José de Lima Massano, ao responder a uma pergunta durante o evento organizado, em finais do ano passado, pela Media Rumo sobre o tema:"Qual o sistema financeiro que queremos para Angola”.

José de Lima Massano referiu também que os últimos três meses do ano são tipicamente um momento de pressão sobre a taxa de câmbio, mas que em 2020 verificou-se estabilidade nesse período, pese embora o aumento da procura.

A taxa de câmbio do kwanza em relação ao dólar chegou a 673,5930 kwanzas em meados de Outubro, mas tem perseguido desde então numa tendência decrescente e, actualmente, a moeda norte-americana está cotada em 655,9510 kwanzas, ou seja, o kwanza se valorizou cerca de 2,6 por cento nos últimos 90 dias.

No mercado informal, também se regista calmia e estabilidade. Para o dólar dos Estados Unidos, o diferencial entre o câmbio praticado pelos bancos comerciais e as kínguilas estava no dia 22 de Janeiro em torno de 13,7 por cento, enquanto para o Euro a diferença era de apenas 7,28 por cento.

O Banco Nacional de Angola, no final de 2017 implementou um novo regime cambial e tem vindo a definir, ao longo destes últimos 3 anos, medidas sucessivas para normalizar o mercado, com a eliminação ponderada de controlos administrativos conjugados com a implementação de um modelo de funcionamento em que o equilíbrio entre a procura e oferta no mercado determina a taxa de câmbio, ou seja, um regime de taxa de câmbio flutuante.

Nas medidas mais recentes, inclui-se a venda, pelo Banco Nacional de Angola, de moeda estrangeira através de leilões de venda a prazo, com o objectivo de procurar conferir maior previsibilidade ao mercado cambial e contribuir para a evolução informada da taxa de câmbio.

O BNA continuou também o seu caminho de saída do mercado cambial como principal fornecedor de moeda estrangeira, tendo o Tesouro Nacional iniciado em Novembro a venda de moeda estrangeira directamente aos bancos comerciais através da plataforma FXGO.

Assim, as empresas petrolíferas, diamantíferas e o Tesouro Nacional, que são os maiores provedores de moeda estrangeira no mercado angolano, e que anteriormente vendiam a sua moeda quase exclusivamente ao BNA, agora transaccionam directamente com os bancos na plataforma FXGO.

Os operadores económicos iniciam o ano de 2021 com um indicador que confere confiança ao processo de normalização do mercado cambial e que auspicia estabilidade dos preços na economia e maior segurança nos investimentos.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up