Terça, 16 de Julho de 2024
Follow Us

Segunda, 03 Junho 2024 15:20

Governo reajusta pensões para ex-combatentes e deficientes de guerra

O Conselho de Ministros angolano aprovou hoje o reajustamento das pensões atribuídas a antigos combatentes e deficientes de guerra e seus familiares, em linha com a inflação, segundo um comunicado enviado à Lusa.

O diploma hoje aprovado reajusta as pensões atribuídas em regime especial aos antigos combatentes e deficientes de guerra, “bem como aos familiares de combatente tombado ou perecido, face à atualização salarial da função pública, de acordo com a inflação esperada”, de acordo com a nota a de imprensa.

Na semana passada, o executivo angolano chegou a acordo com os sindicatos para atualizar os salários da função publica de forma faseada até 2027.

O Conselho de Ministros aprovou também hoje a Estratégia Nacional de Prevenção e Repressão da Corrupção, com a qual pretende “continuar a reduzir os índices de corrupção”, promovendo maior integridade, transparência e melhoria da prestação de serviços em todos os setores.

Foi também aprovada a transformação do Banco de Desenvolvimento de Angola, E.P. entidade pública direcionada para o financiamento da economia nacional, em sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos, passando a reger-se pela lei das sociedades comerciais.

“A transformação do Banco de Desenvolvimento de Angola em sociedade comercial anónima é uma ação que se enquadra no roteiro para a reforma do setor empresarial público e funda-se na necessidade de se imprimir um modelo de gestão e de governação corporativa que garanta maior rentabilização e eficiência.

Foram ainda aprovados diplomas relativos a blocos petrolíferos.

Na área da cultura, foi decidida a fusão entre o Instituto Angolano do Cinema e do Audiovisual (IACA) e o Instituto Nacional das Indústrias Culturais e Criativas (INIC) que vai dar lugar à Agência Nacional das Industriais Culturais e Criativas.

A nova instituição irá “regular fiscalizar e controlar a política nacional de fomento, apoio e desenvolvimento destas indústrias, em particular do livro, do disco e do artesanato, assim como promoção da leitura e edição de obras, cuja natureza se revele de interesse cultural e de grande alcance social, tendo ainda a missão de conceber e implementar a estratégia do Estado em relação à atividade cinematográfica e audiovisual”.

Foram também aprovados no quadro da política externa, vários instrumentos bilaterais de cooperação e o acordo de parceria entre União europeia e os membros da Organização dos Estados de África, Caraíbas e Pacífico.

Rate this item
(1 Vote)