Quarta, 24 de Abril de 2024
Follow Us

Quinta, 29 Fevereiro 2024 18:33

Aparato policial "Só vi isto nos filmes de Hollywood", afirmou "Man Gena" no tribunal

O aparato das forças de defesa e segurança, que esta quinta-feira, 29, acompanharam o cidadão Gerson Eugénio Quintas "Man Gena" ao Tribunal de Comarca de Luanda, onde foi ouvido por um juiz de garantia, assustou "Man Gena," que, presente à juíza disse que só tinha visto isso nos filmes.

A Polícia Nacional e o SIC montaram um forte dispositivo de forças e meios no perímetro do tribunal.

O aparato policial também assustou os funcionários judiciais e utentes do tribunal. Todos os cidadãos junto ao tribunal, incluindo jornalistas, foram impedidos de usar os telemóveis.

O acesso à entrada do tribunal ficou por largas horas vigiado pelos efectivos do SIC, que não tiravam os olhos das pessoas. Qualquer movimentação era alvo de suspeita.

"Man Gena" entrou encapuçado, com a cabeça baixada e fortemente escoltado por vários efectivos do SIC, fortemente armados.

Algumas ruas adjacentes ao Tribunal de Comarca de Luanda ficaram interditadas e várias pessoas foram obrigadas a parar a marcha e outras foram revistadas.

"Man Gena" foi levado para o tribunal como "um altamente perigoso", como nos filmes americanos. Aliás ele próprio fez questão de dizer ao tribunal, à juíza que o interrogou, que "só via isso nos filmes de Hollywood".

Altas patentes do SIC e da Polícia Nacional estiveram presentes no tribunal para acompanharem de perto o interrogatório a "Man Gena".

O Novo jornal soube, através de uma fonte do tribunal, que a juíza de garantia que o interrogou se decidiu pela pena mais gravosa, a de prisão preventiva para "Man Gena".

Sobre Gerson Eugénio Quintas pesam dois mandados de detenção, por crimes de roubo qualificado e abuso de confiança, para além dos crimes de ultraje ao Estado, seus símbolos e órgãos, incitação pública ao crime, difamação, injúria e calúnia.

Segundo o SIC, "Man Gena" abandonou Angola depois da publicação de vários áudios e vídeos nas redes sociais contra o Presidente da República, governantes, oficiais generais e comissários da Polícia e do SIC, sobre alegado envolvimento no tráfico de droga.

No domingo, as autoridades moçambicanas acabaram por expulsar administrativamente "Man Gena", a esposa e os filhos por permanência ilegal. NJ

Rate this item
(1 Vote)