Domingo, 05 de Fevereiro de 2023
Follow Us

Sábado, 03 Dezembro 2022 00:09

MINSA e GPL abrem inquérito para esclarecer morte uma cidadã por alegada negligência no Hospital Geral

A Direcção do Hospital Geral de Luanda, assegurou esta sexta-feira, 02 de dezembro que foi criada uma comissão de inquérito, coordenada pelo Ministério da Saúde e o Governo Provincial de Luanda, para averiguar as circunstâncias em que morreu uma cidadã angolana, naquela unidade hospitalar.

Inicialmente, numa denúncia pública a que Angola24Horas teve acesso, dados apontavam para a continuidade da prestação de um péssimo serviço de saúde, após o caso registado no Hospital Geral de Luanda, em que um jovem, filho da malograda, registou num vídeo o momento em que a sua mãe estava lutar com a vida até conhecer a morte, por alegadamente não ter sido atendida oportunamente.

Segundo se pode ainda constar no vídeo posta a circular, o jovem clamou por ajuda chamando várias pelos enfermeiros, sem que este tivesse algum suporte para a sua mãe que minutos depois acabou por falecer.

No entanto, esta sexta-feira, o Hospital Geral de Luanda informou ao público que no dia 01 de dezembro, deu entrada, nos seus serviços de urgência de medicina, via transferência de outra unidade de saúde, a cidadã Angélica Morais, de 42 anos, com antecedentes de hipertensão arterial, com um quadro clínico grave, descrito como uma doença cérebro-vascular em fase aguda.

Efectuada a avaliação à entrada, avança o documento, verificou-se um quadro compatível com um acidente cérebro-vascular (AVC) agudo, no contexto de uma emergência hipertensiva, cuja evolução decorreu em óbito.

Nestes termos, a Direcção do Hospital Geral de Luanda lamentou profundamente a morte da paciente e endereçou ainda à família da malograda os mais sinceros sentimentos de pesar.

Rate this item
(0 votes)