Quinta, 01 de Dezembro de 2022
Follow Us

Terça, 12 Abril 2022 23:13

Ministério da Saúde de Angola quer criação da Comissão de Emergências Sanitárias no país

O secretário de Estado para a Saúde Pública de Angola, Franco Mufinda, defendeu, esta terça-feira, 12 de Abril a criação de Comissão Interministerial para as Emergências Sanitárias, como mecanismo de gestão de urgências de saúde pública no país.

Dados que Angola24horas teve acesso, avançam que o profissional de saúde, Franco Mufinda, defendeu a medida ao intervir, no workshop regional de Concertação de Mecanismos de Gestão de Urgências de Saúde Pública nos países da CEEAC, um evento que decorre até ao dia 14 de Abril corrente, em Kinshasa, República Democrática do Congo.

O encontro, em que Angola participa de forma virtual, com Franco Mufinda a chefiar a delegação de quadros do Ministério da Saúde (MINSA), segundo consta ainda, visa partilhar as lições apreendidas da gestão da Covid-19 para preparar os países para eventos futuros e endemias, que são emergências de Saúde Pública.

Além da Comissão Interministerial de Emergências Sanitárias, o secretário de Estado para a Saúde Pública constatou a necessidade da criação de Centro de Operações de Urgências de Saúde, Plano Nacional de Emergências Sanitárias, manutenção das equipas de resposta rápida.

Apontou também para a institucionalização de um fundo de Emergências sanitárias, manutenção dos laboratórios regionais de referência, capacitação permanente dos profissionais, bem como a realização periódica de exercícios de simulação de resposta às endemias e pandemias.

Relativamente as lições da gestão da Covid-19 em Angola, Franco Mufinda destacou a liderança presidencial, multissectorialidade, mobilização de recursos, antecipação das medidas de protecção individual e colectiva, envolvimento da comunidade, aquisição das vacinas, sistema de informação e capacitação das equipas de resposta rápidas.

Das mesmas informações, ficou igualmente sabido que a abordagem dos trabalhos dessa reunião regional está centrada na base de uma só Saúde, desde humana, animal e ambiental.

Do encontro, participam representantes de Angola, Burundi, Camarões, República do Congo, República Centro Africana (RCA), República Democrática do Congo (RDC), Gabão, Guiné Equatorial, Rwanda, Chade e São Tomé e Princípe.

Rate this item
(0 votes)