Quinta, 09 de Dezembro de 2021
Follow Us

Quarta, 27 Outubro 2021 15:50

Teixeira Cândido acusado de receber financiamento de ACJ para desestabilizar órgãos de comunicação social

O Secretário geral do Sindicato dos Jornalistas Angolanos, Teixeira Cândido (na foto), é acusado, por um cidadão identificado como David Zeiter, de ter decidido colocar em marcha acelerada, um plano de desestabilização dos órgãos de comunicação social públicos.

O texto partilhado por Teixeira Cândido e que Angola24Horas teve acesso, dá conta que, a mando de Adalberto Costa Júnior, o Secretário geral do Sindicato dos Jornalistas Angolanos promete fazer uma revolução jamais vista nos órgãos públicos.

O plano, segundo avança, prevê medidas de sabotagem como o desligamento dos emissores da RNA, tarefa atribuída ao técnico daquela casa de rádio, Nazaré Simão, bem como a sabotagem do sistema de fibra óptica da TPA, tarefa coordenada pelo técnico de informática, Yuri da DTI e pelo veterano jornalista Manuel da Silva, que alegadamente ambiciona o cargo de PCA da televisão.

"Aliás, Manuel da Silva é responsável pelos últimos actos de sabotagem na área de emissão da TPA. A intentona foi descoberto pela direcção da TPA que desmantelou a rede de sabotadores que integra também o Kuvingua e o Chipita, um ladrão de dinheiro da TVC. Numa bebedeira recente, Manuel da Silva, que é soropositivo aameaçou que não morrerá enquanto não assaltar o poder na TPA, com a colaboração do Teixeira Cândido", conforme se lê. 

Na Edições Novembro, segundo a acusação, o núcleo de sabotadores escalados para destruir a rotativa da Cuca, é chefiado pelo veterano Guilherme Alberto e Alberto Pegado, cuja destruição rotativa está supostamente prevista para a noite desta quarta-feira, depois da arruaça prevista o período da tarde.

O espantososo em tudo isso, observa David Zeiter, é que quando a situação nas empresas públicas era de maior degradação, Teixeira Cândido nunca diz nada, nenhuma greve e nenhuma reclamação, porque recebia dinheiro do Rabelais. E igualmente espantoso que sabendo todos que a maior miséria na comunicação social privada, o ataque de Teixeira Cândido seja na imprensa pública.

"Não é estranho que os jornalistas da Despertar estejam sem salários há meses e o SJA não diz nada? Não a acham estranho que o Folha 8 não tenha pago a Segurança Social dos seus jornalistas e o SJA não diz nada? Não acham estranho que a Eclesia atrasa salários e o SJA nada diz?" , questionou. 

Por este mesmo facto, Teixeira Cândido tido como a quem não interessa resolver a vida dos jornalistas, mas que quer alegadamente garantir junto de Adalberto Costa Júnior, o seu lugar de deputado e de Ministro da comunicação social, num eventual governo da UNITA. 

Diz ainda que, no dia da Reunião da Comissão Política da UNITA, Teixeira Cândido foi surpreendido dentro da sala de reuniões da UNITA, onde foi receber orientações de ACJ sobre o plano de implosão dos órgãos.

Teixeira Cândido, acrescenta a acusação, tem tentado nas últimas semanas desestabilizar a redacção do jornal de Angola, onde ganha bem sem trabalhar, tendo nos últimos dias enviado supostamente várias mensagens de agitação para se sabotar a impressão deste Jornal.

"Tentou desqualificar a compra de autocarros para distribuição dos trabalhadores. Primeiro acusou o CAD de ter recorrido ao Ministério dos Transportes para resolver a situação da distribuição dos trabalhadores. Desmascarado com a informação do CAD dando conta que os autocarros com dinheiro da Edições Novembro, ele ficou furioso e ameaçou destruir o Drumond Jaime pela ousadia de resolver os problemas da empresa", lê-se igualmente.

Segundo concluiu, estes exemplos mostram que Teixeira Cândido não está preocupado com os jornalistas mas sim com seus próprios compromissos com a UNITA e com ACJ.

"O bandido do SG do SJA tenta arrastar para a sua aventura centenas de jornalistas desviados com a promessa que não conseguirá cumprir. Gostaríamos que Teixeira Cândido tivesse a coragem de vir a público denunciar os actos de corrupção que envolvem nomes como Graça Campos, William Tonet, Ramiro Aleixo e outros que por meio da extorsão construíram pequenos impérios", desafiou, acrescentando que "era bom" Teixeira Cândido vir ao público defender os seus colegas da imprensa privada que ganham muito mal e trabalham em condições desumanas. "Ou será que o Secretário geral e apenas líder da media pública?". 

Teixeira Cândido e seus sequazes, acusa ainda, tentam destruir as empresas públicas, por causa dos seus compromissos com a UNITA, bastando ver entusiasmo da Rádio Despertar com a iniciativa destruidora de Teixeira Cândido. "Este apoio velado da UNITA aprova que ACJ é o financiador dos desmandos do SJA".

"ACJ financiou a compra de camisolas negras, chapéus e outros equipamentos armazenados na casa de Teixeira Cândido para as arruaças na media pública. Caros colegas, é este bandido que nos quer levar a ruína e a quem apelo para que não o sigamos nesta aventura e ideia de destruir a TPA, Edições Novembro, Angop e TPA", acusou também.

De salientar que, Angola24Horas, tentou o contacto com o Secretário geral do Sindicato dos Jornalistas Angolanos, Teixeira Cândido para confrontar tais acusações, porém sem sucesso. 

Sabe no entanto, este informativo que o assunto moveu inúmeras reacções, grande parte de jornalistas que manifestam solidariedade a Teixeira Cândido.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up