Quinta, 02 de Dezembro de 2021
Follow Us

Quarta, 22 Setembro 2021 15:03

Foi exonerado Jornalista que denunciou censura na TPA

O jornalista da Televisão Pública de Angola ( TPA ), José Neto Alves Fernandes, foi exonerado do cargo de director do departamento de acompanhamento às províncias da TPA, num mesmo despacho em que também foram exonerados outros altos quadros daquela estação de televisão pública.

A exoneração de Alves Fernandes, que muito recentemente denunciou através das redes sociais os actos de censura contra as notícias ligadas aos partidos políticos da oposição angolana, na TPA pode ter sido motivada, segundo fontes, pela sua frontalidade em determinadas situações.

Para a Televisão Pública de Angola, a exoneração deste e outras figuras, tem que ver com a necessidadede de alterações na direcção da empresa, no sentido de ajustar os comandos e proporcionar maior dinamismo e eficiência na tomada de decisões.

De salientar que, para além do jornalista Alves Fernandes, a TPA exonerou dos seus cargos a assessora do Conselho de Administração, Fernanda Manuel, os directores de conteúdos das TPAs 1 e 2, Sérgio Rodrigues e Ladislau Fortunato.

Foram igualmente exonerados, Elias André, director do Centro de Produção da Camama e mais outros dois directores de departamento do canal 2 da referida Televisão.

Nesta ocasião, António Wassamba, reagindo à notícia, comentou que o jornalista Alves Fernandes, recém-exonerado das suas funções de chefe do Departamento de Acompanhamento às províncias da Televisão Pública de Angola é do tipo de jornalista que Angola precisa.

Na sua opinião, Alves Fernandes fez ruptura "necessária", pois o mesmo é descrito como "persona" que não se revê na forma como a televisão (que seria de todos nós) está a ser gerida, pelas constantes censuras, prática recorrentes nos órgãos de comunicação social públicos.

"Devemos apoiar e nos solidarizar(mos) com este colosso da comunicação em Angola que muito tem feito por este país nesta fase crucial da sua história", apelou António Wassamba.

Importa realçar que, no final de Julho passado, José Neto Alves Fernandes, jornalista sénior da Televisão Pública de Angola (TPA), admitiu, através das redes sociais que há censura nos órgãos de comunicação social públicos angolanos.

Segundo o jornalista, por causa deste procedimento, não lhes é permitido divulgar as propostas dos partidos políticos na oposição.

"É verdade. Angola é o único país em que a comunicação social está proibida de divulgar as propostas da oposição. Qualquer semelhança com a Cuba de Díaz-Chanel, Síria de Assad, Guiné Equatorial do pai e filho Obiang Nguema, Turquia do novo aliado estratégico, Erdogan e a insuportável Coreia do Norte, só pode ser mera coincidência, avançou Alves Fernandes.

Após se tornar viral nas redes sociais, o assunto mereceu atenção de inúmeras figuras públicas, sobretudo da classe jornalística, apoiando o quadro da TPA pela coragem, ainda que não faltou quem o taxasse como cúmplice devido ao silêncio enquanto isso.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up