Sábado, 31 de Julho de 2021
Follow Us

Sábado, 24 Abril 2021 23:51

GREJA suspenso do CNJ por ausências não justificadas em reuniões da organização

O Conselho Nacional da Juventude (CNJ) decidiu suspender o Grémio Juvenil Angolano (GREJA) liderado por Mauro Mendes, por ausências recorrentes não justificadas em duas assembleias gerais do CNJ, nomeadamente na 7ª assembleia geral ordinária e na 1ª assembleia extraordinária, bem como a não participação em várias outras actividades da maior plataforma juvenil do país.

A medida foi expressa em comunicado final saído da 1ª Assembleia Geral Extraordinária de 2021, que decorreu nos dias 23 e 24 de Abril, em Luanda, enviado ao Angola 24 Horas.

Para além do GREJA, a reunião orientada pelo líder juvenil António Armando, na qualidade de vice-presidente da mesa da Assembleia do Conselho Nacional da Juventude em representação da presidente da mesa, Jacqueline Saturnino de Oliveira, suspendeu igualmente do Conselho Nacional da Juventude pelas mesmas razões as organizações “Brigada 28 de Agosto e a Rede Angolana da Juventude Religiosa (RAJUR).

O discurso de abertura dos trabalhos coube ao presidente do Conselho Nacional da Juventude (CNJ), Isaías Kalunga, que na ocasião apelou às lideranças juvenis a continuarem a mobilizar os seus filiados sobre a necessidade de se continuar com o cumprimento com as medidas de biossegurança de combate e prevenção contra a pandemia da Covid-19.

O responsável da maior plataforma juvenil disse que, diante dos males que o vírus SARS-COV2 provocado no mundo e com mais de 20 mil casos em Angola, urge o redobrar de esforços para conter a propagação da doença no país, pois, segundo Isaías Kalunga, “a Covid-19 continua a dizimar vidas humanas”.

O líder do Conselho Nacional da Juventude (CNJ) voltou a reiterar a necessidade de se fazer o uso correcto e responsável das redes sociais", por entender que “o mau uso delas pode criar conflito na sociedade”.

No encontro que decorreu em Luanda nos dias 23 e 24 de Abril, os delegados à 1ª Assembleia Extraordinária apreciaram e aprovaram as alterações pontuais aos Estatutos do CNJ, o Regulamento de funcionamento interno do Conselho Nacional de Juventude.

Entretanto, o comunicado final realça que a reunião aprovou a admissão a membro do Conselho Nacional de Juventude determinada seguintes organizações, nomeadamente o Movimento dos Estudantes Angolanos (MEA), Fórum Angolano de jovens empreendedores (FAJE), Associação Nacional das Universidades Privadas de Angola (AEUPA) e - Associação Nacional de Apoio a Juventude Cristã (ANAJUC).

Foram igualmente admitidos no Conselho Nacional da Juventude a Associação Jovens Unidos e Solidários de Angola (AJUS), Associação Juventude Patriótica de Angola (AJPA), Liga Nacional de Apoio aos Lares Internacionais de Angola (LINALIA), Juventude da Aliança Patriótica de Angola (JAPN), Associação dos Taxistas de Angola (ATA), Movimento Nacional de Jovens Universitários de Angola (MNJUA) e a - Associação dos Motoqueiros e transportadores de Angola (AMOTRANG).

Os delegados à 1º Assembleia Extraordinária do Conselho Nacional da Juventude (CNJ) anuíram também a integração da Liga dos Desportos e Cultura de Angola (LIDECA), Associação de Apoio aos Jovens Desfavorecidos de Angola (AAJDA), Associação Mais em Comum (AMC), Associação Nacional de Apoio a Luta Contra as Drogas (ANALD) e a Associação de Defesa a Mulher Deficiente de Angola (ADMD).

No final dos trabalhos, de acordo com o documento, “os líderes juvenis presentes aprovaram uma moção de apoio ao Presidente da República de Angola, João Manuel Gonçalves Lourenço, pelo o empenho e dedicação pessoal nas medidas tomadas de combate e prevenção contra a pandemia da Covid-19”, bem como encorajaram ao Chefe de Estado “a prosseguir no combate à corrupção, nepotismo, a bajulação e todos os males que ainda atrasam o desenvolvimento sustentável de Angola, com vista à moralização da sociedade e a oferta de postos de trabalho para os jovens”.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up