Sexta, 04 de Dezembro de 2020
Follow Us

Domingo, 16 Agosto 2020 15:10

“Pensei que fosse um hacker com 715 mil documentos e provas”. Isabel dos Santos responde a Rui Pinto

Empresária angolana recorreu ao Twitter para responder ao hacker após uma mensagem deste na mesma rede social. "E é verdade que lhe vão pagar salário como funcionário público e dar casa?"

Depois de Rui Pinto ter, este sábado, recorrido ao Twitter para questionar se a família dos Santos seria a "real proprietária de uma das maiores propriedades muradas da Europa", referindo-se à Torre Bela, Isabel dos Santos respondeu ao hacker português durante a tarde deste domingo. 

"Engraçado Rui Pinto estar a fazer estas perguntas sobre 'Torre Bela'. Pensei que fosse um hacker com 715 mil documentos e provas. Pelos vistos é um mero curioso que vive de fofocas. E é verdade que lhe vão pagar salário como funcionário público e dar casa?", escreveu a empresária angolana na mesma rede social. 

De recordar que Rui Pinto foi o denunciante do Caso Luanda Leaks, com a Plataforma de Proteção de Denunciantes na África (PPLAAF) a confirmar que recebeu do hacker os dados relacionados com as revelações sobre a fortuna da empresária angolana Isabel dos Santos.

Hacker em português recebeu ameaças de morte vindas não só de Portugal, mas também do estrangeiro. Face a esta situação, o Ministério Público pediu que o whistleblower português passasse a integrar o programa de proteção de testemunhas. O pirata informático é agora colaborador da Justiça portuguesa e prepara-se para ser libertado pelas autoridades.

Aliás, Rui Pinto tinha um prazo apertado para decidir que testemunhas queria que fossem ouvidos no julgamento do dia 4 de setembro. No entanto, com a sua libertação, o processo deixa de ser urgente, com a prioridade a passar para o julgamento com réus presos, escreve o Correio da Manhã.

As autoridades de países como os Estados Unidos, a França ou a Bélgica consideram o jovem português como person of interest, contando com ele para dar a origem a mais processos judiciais nos respetivos países. Ao Expresso, uma fonte judicial garante que isto “pode aumentar o risco” para Rui Pinto.

Rui Pinto está atualmente numa safe house e é vigiado por uma equipa de segurança da PSP. O principal receio em Portugal é que o hacker seja atacado por adeptos mais fanáticos do SL Benfica. O emblema da Luz foi um dos principais visados das revelações da Football Leaks após Rui Pinto ter acessado o correio eletrónico do clube.

“Basta olhar para o que tem sido dito e escrito nas redes sociais por algumas pessoas mais ferrenhas sobre este assunto”, explicou a mesmo fonte ao Expresso.

Depois de um ano e meio em prisão preventiva, Rui Pinto prepara-se para ser libertado. Apenas a procuradora Marta Viegas, que vai representar o Ministério Público no julgamento, se opôs à sua libertação. Viegas considera que há perigo de fuga e continuação de atividade criminosa.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up