Segunda, 22 de Julho de 2024
Follow Us

Quinta, 30 Mai 2024 19:20

Angola está interessado em adquirir equipamento militar aos EUA

Angola está interessada em adquirir dos Estados Unidos da América (EUA) um sistema de construção de máquinas militares de última geração, veículos de transporte de logística e aeronaves.

Ministro da Defesa Nacional abordou com o homólogo norte-americano questões relativas ao fortalecimento da cooperação © Fotografia por: DR

A intenção foi manifestada, ontem, pelo ministro da Defesa Nacional, João Ernesto dos Santos "Liberdade”, durante um encontro que manteve, no Pentágono, Washington, com o secretário de Defesa norte-americano, Lloyd J. Austin.

O ministro disse que com os EUA, Angola pretende fortalecer as relações no campo da Defesa, expandindo a cooperação em novas áreas, nomeadamente o fortalecimento da capacidade técnica e operacional, como a aquisição de um sistema de construção de máquinas de última geração, aquisição de veículos de transporte e logística a serem fornecidos pela Oshkosh Defense.

João Ernesto dos Santos "Liberdade” enumerou, ainda, a aquisição de um sistema de pontes, a ser fornecido pela Acrow Bridges, e a aquisição de uma frota de veículos tácticos leves, a serem abastecidos pela General Motors Defense, além da aquisição de aeronaves.

Por isso, disse, está focado em promover uma agenda de prevenção e resolução de conflitos por meios pacíficos e diálogo inter-estatal.

"Portanto, viemos ao seu país para acompanhar todas as actividades que temos vindo a desenvolver ao longo dos últimos tempos”, referiu.

Nesta perspectiva, disse que a deslocação aos EUA vai servir para visitar algumas empresas americanas, para que possam trabalhar juntos e fortalecer a relação de cooperação.

Segundo o ministro, Angola projecta o fomento de políticas de defesa e segurança africanas para alcançar paz, estabilidade, coesão e aprofundamento dos projectos continentais.

O país, referiu, assume uma estratégia de cooperação nos domínios bilateral e multilateral, com vista à sua ascensão competitiva no cenário internacional, preservando cada vez mais os seus interesses no continente e no mundo.

"A visão estratégica de Angola prioriza sua inserção em todas as áreas possíveis de interesses nacionais, continentais e internacionais, especialmente no âmbito das organizações regionais africanas em que está inserida e com as quais tem afinidades geográficas, históricas e culturais mencionadas acima”, afirmou João Ernesto dos Santos.

Neste contexto, o ministro Liberdade referiu que o espaço geoestratégico e geopolítico em que Angola está inserida requer uma atenção especial devido às profundas complexidades históricas, geográficas, económicas e culturais das comunidades mencionadas acima.

Por seu turno, o secretário de Defesa dos EUA, Lloyd J. Austin disse que Angola é um parceiro estratégico e um líder regional, pelo que os Estados Unidos valorizam "profundamente” os laços cada vez mais estreitos entre ambas nações.

"Como o Presidente Biden disse, em 2022, na Cimeira de Líderes EUA-África, aqui em Washington, o sucesso da África é o sucesso do mundo”, citou.

E desde essa cimeira, frisou, os dois países continuaram a manter diálogos de alto nível e a avançar os objectivos discutidos pelos seus líderes.

Em Setembro do ano passado, lembrou o ministro, teve o orgulho de ser o primeiro secretário de Defesa dos EUA a visitar Angola, e teve boas discussões com o Presidente João Lourenço e com a equipa no Ministério da Defesa. "Estou orgulhoso de tudo o que temos feito juntos para aprofundar nossa parceria, desde a segurança marítima até a manutenção da paz, passando pela política de defesa e mais”, sublinhou Lloyd Austin.

O relacionamento entre Angola e EUA, acrescentou o ministro, tem um potencial "tremendo para crescer ainda mais”, incluindo as áreas como Cibersegurança, bem como a potencial participação de Angola no Programa de Parceria Estatal dos EUA.

"E continuamos gratos pela disposição de Angola em considerar compras de defesa dos EUA”, agradeceu.

De acordo com o secretário de Defesa, os norte-americanos estão ansiosos em trabalhar com autoridades angolanas para aproveitar esta oportunidade histórica para promover a paz, a segurança e a governança responsável baseada em regras.

Perante este cenário, prosseguiu, o Departamento de Defesa norte-americano aguarda com expectativa a cooperação contínua com Angola, enquanto reestrutura e moderniza as suas forças armadas.

Disse apreciar a liderança de Angola na região e além.

Rate this item
(1 Vote)