Domingo, 29 de Janeiro de 2023
Follow Us

Quinta, 20 Outubro 2022 19:02

David Boio lamenta que MPLA "há 50 anos no poder" tenha identificado as dificuldades de Luanda somente agora

O presidente da República, João Lourenço, disse em nota, nesta quarta-feira que, Luanda continuará a ser um grande desafio para o Executivo, após um encontro entre o Conselho de Ministros e o governo de Luanda.

De acordo com uma nota oficial da presidência da República, o executivo de João Lourenço teria indiciado esta quarta-feira, 19 de outubro, um exercício exaustivo de identificação das grandes dificuldades e constrangimentos da província, para que os possam atacar de frente e resolver.

Em reacção aos pronunciamentos, David Boio disse esta quinta-feira que era preferível não acreditar que o Presidente da República, que durante a campanha eleitoral apresentou um diagnóstico dos problemas de todas as províncias e as soluções dos mesmos não tem lido algumas publicações que têm sido feitas na sua página.

De acordo com o analista, não se percebe como é que o partido que governa esse país há 50 anos ainda não sabe quais as grandes dificuldades e constrangimentos da capital do país.

"Se iniciaram agora o "exercício exaustivo da identificação das dificuldades e constrangimentos de Luanda", o que dizer das restantes 18 províncias? Ou continuamos na senda de "Angola é Luanda, a capital é mutamba e o resto são paisagens?", questionou, Boio.

Disse por outra que, a província de Luanda, durante os cinco anos da legislatura anterior teve 5 ou 4 governadores, acrescentando que, de certeza, cada um destes realizou o seu "exercício exaustivo da identificação das dificuldades da província".

"Aonde está cada destes diagnósticos!? Por que razão projectam a ideia de que se começa sempre de "zero”? inquiriu ainda, apelando que, "já agora, deveriam poupar esforço e dinheiro e consultar o trabalho feito pelo Eng. Venâncio".

O Presidente da República, João Lourenço, convocou sessão especial do Concelho de Ministros para discutir Luanda de A a Z.

O Presidente da República, João Lourenço, dirigiu os trabalhos de uma sessão do Conselho de Ministros convocada com o propósito único de identificar os problemas de Luanda, numa visão alargada e a procura de respostas para que a província apresente ampla melhoria.

A sessão especial do Conselho de Ministros ouviu, da voz do Governador Provincial Manuel Homem, uma exposição detalhada dos temas críticos da capital, que vão do número insuficiente de escolas (um défice actual de 1.100 escolas).

Apontou igualmente que para sistema de abastecimento de água (apenas 30 a 40% de uma malha habitacional de 10 milhões de munícipes tem abastecimento).

"Uma rede viária insuficiente e serviço de transportes muito aquém da demanda (1 000 km de vias precisa de ser optimizada, sem esquecer os arruamentos no interior dos bairros, e modelos de transporte em massa precisam-se com urgência, como o Metro de Superfície)", lê-se ainda.

O comunicado saído da mesma reunião, referiu que o levantamento exaustivo dos desafios candentes da província que alberga a capital do país vai prosseguir

Rate this item
(0 votes)