Quarta, 17 de Agosto de 2022
Follow Us

Quinta, 06 Janeiro 2022 15:30

Bloco Democrático quer "controlar eleições" em Angola

No lançamento do seu ano político, o partido integrado na Frente Patriótica Unida da oposição angolana defendeu o controlo do processo eleitoral para evitar a fraude nas eleições gerais previstas para agosto.

"Há uma tarefa fundamental que tem muito a ver com a tranquilidade deste processo: é o controlo das eleições. Temos de ser capazes de controlar as eleições [de agosto]". Filomeno Vieira Lopes, presidente do Bloco Democrático (BD), falava esta quarta-feira (05.01), em Luanda, no ato de lançamento do seu ano político.

Alguns partidos da oposição e membros da sociedade angolana já falam em fraude eleitoral por causa da atuação do Tribunal Constitucional nos últimos tempos e da própria constituição da Comissão Nacional Eleitoral (CNE).

Filomeno Vieira Lopes diz que é preciso o empenho de todos, frisando que "não interessa meramente provar a fraude" mas sim "um processo em que a fraude seja inviabilizada".

"Um grande esforço nacional"

"Hoje temos uma boa aliança para articular estas situações. Também temos que estar juntos com toda a sociedade civil. Cada cidadão tem que escrever no seu programa de vida que tem que impedir a fraude eleitoral", afirma.

Muitos observadores mostram-se céticos quanto à coesão e unidade da Frente Patriótica Unida - que congrega a UNITA, o Bloco Democrático e o projeto político PRA JÁ Servir Angola - até às eleições gerais de agosto deste ano.

Mas Filomeno Vieira Lopes não tem dúvidas: "O primeiro desafio é enfrentar essas eleições e não vamos ficar por aí, de certeza. Essa plataforma vai criar forças para desenvolver o plano democrático, para desenvolver um plano de desenvolvimento de Angola para sairmos da vergonha em que nesse momento nos encontramos". DW Africa

Rate this item
(0 votes)