Quinta, 09 de Dezembro de 2021
Follow Us

Terça, 19 Outubro 2021 14:46

Advogado David Mendes amealha milhões com defesa de Rui Galhardo

O escritório de advogados de David Mendes cobrou 5 milhões de kwanzas ao luso-angolano Rui Manuel Galhardo pela assistência que lhe presta na acção judicial que move contra o deputado Adalberto Costa Júnior.

No dia 13 de Março deste ano, Rui Galhardo apresentou ao Serviço de Investigação Criminal (SIC) uma queixa-crime contra Adalberto Costa Júnior, então presidente da UNITA, por “tentativa de assassinato”.

O queixoso alega que no dia 12 de Fevereiro, na cidade do Uíge, teria sido interpelado por um grupo de militantes da UNITA sob suspeita de que estaria a preparar um atentado contra a vida de Adalberto Costa Júnior.

Rui Manuel Galhardo nunca esclareceu se dessa “interpelação” resultou alguma agressão física ou qualquer outra ameaça à sua integridade física.

Um responsável da Polícia do Uíge foi chamado expressamente a Luanda para dizer às televisões públicos como ele teria interpretado essa “interpelação” de que Galhardo se queixa. O oficial da Polícia não disse nada que corroborasse as declarações do luso-angolano. Nenhum cidadão foi detido na sequência da dita interpelação que Rui Galhardo interpretou como “tentativa de assassinato”.

As duas principais televisões públicas (TPA e Zimbo) cobriram em directo a queixa que Rui Galhardo foi fazer contra Adalberto Costa Júnior. Nunca antes de Galhardo e nem depois da Galhardo as televisões públicas fizeram tal exercício.

Naquele dia 13 de Março, além do queixoso, a advogada Manuela Mendes também chamou à atenção dos telespectadores pela esforçada tentativa de estabelecer um cordão de segurança em torno de Rui Galhardo. Com as mãos – e algumas vezes até quase com as pernas -, Manuela Mendes fez tudo para afastar os jornalistas que queriam saber como o queixoso “se sentia” depois de ser ouvido no SIC.

Ofegante, Manuela Mendes ainda conseguiu dizer aos jornalistas que achava “legítima” a queixa apresentada por Rui Manuel Galhardo.

Tal como a irmã Rosa, Manuela trabalha no escritório de advogados que tem o nome do pai – David Mendes.

O valor dos honorários advocatícios (5 milhões de kwanzas) foi revelado pelo próprio Rui Manuel Galhardo a pessoas do seu círculo de amizades.

O envolvimento do seu escritório na defesa de Rui Galhardo explica, também, o ódio de David Mendes a Adalberto Costa Júnior.

Rui Manuel Galhardo e Adalberto Costa Júnior trabalharam juntos na representação da UNITA em Portugal. É lá que começaram as suas desavenças, que se aprofundaram depois do XIII congresso da UNITA, em que a aposta de Rui Galhardo para a presidência, José Pedro Katchiungo, foi “esmagada” por Adalberto Costa Júnior.

Além da queixa-crime, Rui Galhardo está, também, incumbido de outras acções tendentes a afastar Adalberto Costa Júnior da corrida à presidência da República.

Rui Manuel Galhardo encabeça uma “task force” encarregue de mobilizar prostitutas e menores de idade que atribuiriam a Adalberto Costa Júnior práticas como estupro e pagamentos para interrupções de gestações.

A queixa-crime feita por Rui Galhardo e o iminente surgimento de menores que teriam sido violentadas sexualmente são algumas das “armas” em que Adalberto Costa Júnior tropeçará nos próximos tempos.

Há pouco mais de uma semana, Faustino Henrique, um editor de Opinião do Jornal de Angola, aconselhou a UNITA a criar, já, um “plano B”, uma alternativa a Adalberto Costa Júnior. Faustino Henrique acredita que “processos (judiciais) podem propositadamente ser reactivados na véspera das Eleições Gerais, em Agosto de 2022, a faltar dois, três ou cinco meses, ficando a UNITA completamente sem opção”. O editor do Jornal de Angola acredita que o “afastamento de ACJ virá ocorrer, de alguma forma” .

Jornalistas vinculados à comunicação social angolana raramente ousam palpites políticos nas suas redes sociais.

A UNITA não deveria subestimar o aviso à navegação feito pelo editor de Opinião do Jornal de Angola.

Desde que regressou a Angola, não é conhecida nenhuma ocupação profissional de Rui Manuel Galhardo.

Acredita-se que os milhões com que pagou os serviços advocatícios de David Mendes e filhas terão resultado de algum “patrocínio”.

Correio Angolense

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up