Quinta, 26 de Janeiro de 2023
Follow Us

Sábado, 22 Mai 2021 12:18

MPLA diz que não se revê e não tem nada a ver com a suposta crise que se vive na UNITA

O Comité Central do MPLA, partido no poder em Angola, informou em nota que nada tem a ver com os níveis de contestação à liderança de Adalberto Costa Júnior nem com a convulsão interna que se regista no seio do Partido UNITA desde a sua eleição para o cargo de presidente.

No documento, o MPLA disse que não tem dúvidas quanto a uma suposta falta de popularidade e contestação a ACJ, afirmando que não tem financiado os contestários da UNITA.

O partido governante em Angola, revelou ainda que a falta de popularidade da UNITA seria o reflexo a um alegado aumento da aceitação do MPLA.

O Comité Central do MPLA, manifestou a sua solidariedade para com os profissionais de jornalismo que terão sido alvo de agressões por parte da UNITA, aos quais deseja que se recuperem o mais breve possível.

"Infelizmente, a incompetência da UNITA para resolver os seus problemas internos, leva-a, de forma recorrente, a socorrer-se do MPLA, para justificar o absoluto descontrolo em que se encontra", conforme a referida nota.

Por outra, sublinhou que, acusá-lo de pagar militantes daquele Partido Político para fazer seja o que for, é também o reconhecimento da vulnerabilidade da UNITA e da sua incapacidade de convencer os seus próprios militantes em relação à forma como conduzem aquele Partido.

No entanto, esclareceu também que não precisa de pagar militantes desavindos do Partido UNITA para fazer o que quer que seja, acrescentando que a confusão, a arruaça e o total desrespeito pelo próximo, são a génese, a maneira de estar e o fundamento principal desta formação política, até para a solução dos seus problemas internos.

"O Comité do MPLA, não se revê naquelas condutas e demarca-se, em absoluto, de práticas de baixo nível e de absoluta intolerância como as que a UNITA usa e sempre usou na sua estratégia, desde a sua fundação", rematou.

Rate this item
(0 votes)