Sexta, 15 de Janeiro de 2021
Follow Us

Quinta, 26 Novembro 2020 12:50

O relógio da vida não para um segundo

Você já parou para reparar no tempo? No quando a vida passa rápida por nossos olhos e nossa mente. O piscar de olho, o segundo perdido, a chance que não volta. Quanto tempo temos perdido em nossa vida com brigas e discussões desnecessárias, somente para fazer valer  e prevalecer a nossa vontade, nossa opinião?

Muitas vezes deixamos de curtir e apreciar os bons momentos por causa de fatos que poderiam ser relevados, deixados de lado.

Quantas discussões no trânsito, com o colega de serviço, com o vizinho do lado. Com alguém que passa à nossa frente por segundos na fila do supermercado!

Nestas ocasiões, melhor olhar os preços nas prateleiras e gôndolas e curtir estes minutos a mais naquele ambiente. Nada de brigar por minutos que não nos farão falta. Só para ficarmos na frente? Talves aquele tempo que acreditamos perder é o “senhor do Destino” nos tirando de algum problema, um acidente, um desastre!

 Dá uma olhada no relógio da sua mente. Veja quanto tempo perdeu na Cida com fatos assim!

O filósofo romano Lúcio Aneu Sêneca, que viveu na época de Jesus Cristo escreveu um livro muito importante chamado “Sobre a brevidade da vida”.

E, naquela época ele entendia que a vida é muito curta. Se tiver tempo em sua breve vida, leia-o algum dia.

Hoje nos aborrecemos quando perdemos bens materiais, porém, geralmente não nos importamos muito quando perdemos tempo.

Tempo de sorrir, de conversar, de ver a vida, apreciar o belo. Ver uma flor nascer, plantar uma árvore. Aliás, ficamos irritados com as folhas que caem das árvores e sujam nosso quintal, mas deveríamos abraçá-las e agradecer a Deus por elas filtrarem e limpar o nosso ar tão poluído. Dirão alguns, mas é muito pouco ar limpo que uma árvore expele. Tudo bem, mas já valeu a pena isso que ela fez por nós.

Pense assim: bens materiais e até dinheiro nós podemos obter novamente, mas o tempo nunca retorna.

O tempo é algo que está dia após dia sendo debitado de nossa “conta corrente”.

Afinal, não sabemos se estaremos vivos amanhã, não é? Neste ponto, não deveríamos ser muito mais cuidados com o nosso tempo e sobre o modo como o aplicamos?

Reflita agora mesmo, o que é que você realmente deseja fazer mas tem deixado para depois porque agora "não tem tempo"?

Lembre-se do seu sonho. E se você realmente quer fazer algo de bom para você e para os outros.

Lembre-se, o relógio da vida não para e, se demorar demais seu sonho ficará cada vez mais distante.

Por Gregório José

Radialista, jornalista e filósofo

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up