Domingo, 20 de Junho de 2021
Follow Us

Sábado, 29 Junho 2019 18:00

Mas será que os nossos governantes não têm a noção daquilo que estão a fazer ao seu próprio povo?

Eu tenho estado a questionar se é o momento certo de nos deixar levar mais nas ondas das entrevistas e dos discursos do Presidente da Republica de Angola, João Manuel Gonçalves Lourenço. Pois, não me revejo mais nas teorias.

Por: Elias Muhongo (Cidadão e Pesquisador)

Agora, o que preciso são as práticas dos discursos e das entrevistas. Sinceramente, fiquei mais triste e lamentei, quando li o texto do amigo Eduardo de Almeida João aqui no facebook, quando afirma que, “Tudo na PAZ e em nome dela FAZ-SE tudo: Subida das taxas de energia, água e preço dos combustíveis, entregar dois bilhões de dólares do fundo SOBERANO em mãos dos administradores Municipais sem aprovação dos representantes do povo, implementação do IVA enquanto estima-se termos o índice de desemprego acima dos 60%, atribuição de 5.000 KZ as famílias mas desfavorecidas sem especificarem os critérios, autarquias de exclusão, vícios nos concursos público nos sectores da Educação e saúde, falta de transparência na contratação pública, falta de fiscalização nos actos do executivo por bloqueio destes, negligência do executivo em anunciar os valores repatriados de forma voluntaria ou coesiva, IMPOSIÇÃO na implementação do PIIM sem aprovação da assembleia Nacional, gasto supérfluos de 300.000.000 de dólares para o aeroporto 04 de Fevereiro”.

É com razão, pois essa é a verdade, essa é a verdade inconveniente que os nossos governantes nos querem ocultar. Às vezes, Eu, Elias Muhongo, tenho estado a perguntar aos demais cidadãos! Será que os nossos governantes não têm a noção daquilo que estão a fazer ao seu próprio povo? Será que não dão também conta que estão a matar não só fisicamente os angolanos, mas estão a matar a matriz angolana, estão a matar a nossa cultura, estão a apagar a nossa identidade?

Com certeza, Tenho estado a concordar algumas vezes com os textos do português Alexandre Sarmento, um homem crítico com solução de ideias, diz que: somos de facto perfeitamente descartáveis. Realmente, Nós angolanos, somos também de facto perfeitamente descartáveis, somos meros dados estatísticos, somos carne para canhão. Pergunto eu também ao nosso Presidente da República de Angola, João Manuel Gonçalves Lourenço, se não são eles mesmos angolanos, será desta forma que tratam dos interesses do seu povo, condenando-o a uma morte anunciada, quem servem afinal, a quem obedecem? Será que é forma de dizer Basta de miséria em Angola?

É lamentável e triste, a realidade que estamos a viver em Angola. O PR JLo foi entrevistado esta sexta-feira pelos jornalistas Luís Caetano da TPA e Nok Nogueira do Novo Jornal, no Palácio Presidencial em Luanda. Há pessoas que nas redes sociais, reconheceram e deram parabéns ao Jornalista Nok Nogueira, por ser a pessoa que fez perguntas que deixou talvez o PR JLo, foram de si. Mas pergunto eu… será esse é o jogo que queremos ver em Angola? O que adianta por exemplo aquecer um Presidente da República e no final existir uma grande admiração da palavra "Sua Excelência" surge no final com os posts ou imagens de admiração e um copo com água em off para o povo angolano? Por cima, é a pagina do PR que vem ao público dar a conhecer que, “Entrevista transmitida. Presidente da República, João Lourenço, tem programado outra entrevista com órgãos de comunicação social angolanos ainda para este ano. Até lá!

Mas será que é a maneira de dar o Pão, leite, saúde, escola e estabilidade familiar para todas as nossas crianças, de Cabinda ao Cunene e do mar ao Leste?

Sinceramente, há muitos traidores do povo desta nação, assassinos, é o que me ocorre dizer e disse pronto, estes governantes e os media, são criminosos de lesa-pátria, são pessoas que não têm pejos em condenarem o seu povo. E como dizem por aí os brasileiros, “gente sem sentimentos, gente que apenas se propões a cumprir a agenda da NOM a agenda sionista de domínio do mundo”. Essa é a verdade, estamos a entrar numa “NOVA ANGOLA”, a era do homem-máquina, a hora do homem descartável, tudo se resume a domínio por parte de uma elite que não tem problema algum em condenar à morte milhares de milhões de almas, essa é também é a nossa a realidade angolana, a nossa triste realidade!

Andamos quase todos loucos, todos drogados, manipulados e alienados pelo sistema. Esquecendo os verdadeiros problemas, apenas nos dão a conhecer questões acessórias, desviam-nos da realidade, ocultam-nos a realidade. Por favor, povo angolano! É hora de mudança de atitude, de paradigma, é hora de dizer não, basta, somos humanos, temos direitos, temos sentimentos, temos direito às nossas liberdades, temos direito a ser nós próprios, temos direito a fazer opções, as nossas opções e não aquelas que o sistema nos permite...

Por exemplo: O Adriano Miguel no facebook fez uma boa pergunta: Mas qual é a necessidade de se gastar mais 300 milhões de USD no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro se estão a rectificar para inauguração o Aeroporto Internacional de Luanda, localizado no Bom-Jesus. Quo vadis Angola? Depois vão dizer que não são surdos.

Bem-haja!

Rate this item
(2 votes)

Log in or Sign up