Sábado, 10 de Abril de 2021
Follow Us

Terça, 30 Março 2021 20:01

Ex-ministro da Economia critica contratação da Elisal para limpeza de Luanda

O ex-ministro da Economia e Planeamento, Manuel Neto da Costa, levanta dúvidas sobre a participação da empresa de Limpeza e Saneamento de Luanda (Elisal), no concurso público que escolheu instituições para limpar a capital.

O resultado das empresas escolhidas foi divulgado ontem pelo Governo Provincial de Luanda (GPL). Sete empresas foram as vencedoras para limparem Luanda nos nove municípios. A Elisal vai ser responsável por de limpar dois dos nove municípios.

Numa publicação no Facebook,, Manuel Neto da Costa, que ocupou o cargo de ministro da Economia e Planeamento no Governo de João Lourenço de Julho de 2019 a Janeiro de 2020, levanta questões como a imparcialidade do concurso em que a Elisal sendo do Estado, também participou. “A ELISAL EP - empresa pública do Governo Provincial de Luanda cujo objecto social é, coincidentemente, a prestação dos serviços objecto da contratação - foi uma das concorrentes. Isso suscita várias questões, entre elas as seguintes: i) se existe uma tal empresa, qual a razão da contratação dos serviços a terceiros?; ii) contratando-se os serviços a terceiros, qual a razão da existência de tal empresa?; e iii) há imparcialidade num tal concurso em que uma das empresas concorrentes é da entidade contratante?”, escreveu.

Manuel Neto da Costa é economista e, além de ter sido ministro, foi presidente do conselho de administração do Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA). VE

Rate this item
(1 Vote)
Last modified on Terça, 30 Março 2021 20:57

Log in or Sign up