Quarta, 27 de Mai de 2020
Follow Us

Segunda, 30 Março 2020 21:20

Vindo de Portugal: Avião com 17 toneladas de medicamentos parte terça-feira para Angola

Um avião com 17 toneladas de produtos farmacêuticos para responder às necessidades do mercado angolano no combate à pandemia da covid-19 parte na terça-feira de Lisboa, numa operação logística apoiada pela empresa portuguesa Pinto Basto.

"A carga são medicamentos de temperatura controlada e outros medicamentos, entre os quais se destacam paracetamol e antipalúdicos", precisou à Lusa fonte oficial da empresa, adiantando que nesta operação logística estiveram envolvidas a Pinto Basto e a TAAG, companhia aérea angolana que vai fazer o voo.

Estes produtos entrarão na distribuição e destinam-se a hospitais, clínicas e farmácias de Angola, para dar resposta às necessidades do mercado no combate à pandemia do novo coronavírus, esclareceu a mesma fonte, referindo não se tratar de produtos farmacêuticos para doar, mas para venda.

"Esta operação logística tornou-se possível com o apoio de várias empresas do setor farmacêutico que operam em Portugal e devido à existência de voos excecionais para Angola", refere a Pinto Basto em comunicado.

Na mesma nota, a empresa salienta que a ação "é mais significativa porque Angola decretou no dia 27 de março o estado de emergência e os voos internacionais foram suspensos".

Por outro lado, "com a confirmação dos primeiros casos de infeção por covid-19 em Angola, acentua-se a necessidade de produtos farmacêuticos", acrescenta.

Os responsáveis da Pinto Basto esperam que “esta primeira operação seja realizada com sucesso, para que possa ser repetida no decorrer das próximas semanas".

"Estamos em contacto permanente com as empresas exportadoras e com os importadores em Angola para garantir que conseguiremos suprir as necessidades do mercado”, conclui.

Angola registou no domingo as duas primeiras mortes de pessoas infetadas com o vírus da covid-19 e o número de casos positivos subiu para sete, anunciou nesse dia a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 750 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 36 mil.

Dos casos de infeção, pelo menos 148.500 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up