Segunda, 25 de Mai de 2020
Follow Us

Quarta, 18 Março 2020 01:15

Advogado João Carlos Silva deixa Isabel dos Santos ao fim de cerca de um mês

Foi uma relação muito curta. João Carlos Silva foi contratado recentemente por Isabel dos Santos para representá-la em matérias relacionadas com os negócios em Portugal, mas o advogado já renunciou ao mandato da investidora angolana. Representante para as questões penais mantém-se

João Carlos Silva, ex-secretário de Estado do Orçamento de António Guterres, tinha sido o advogado escolhido por Isabel dos Santos para a representar nos negócios em Portugal, onde a investidora angolana enfrenta problemas na sequência do arresto de bens em Angola e em Portugal. Mas a relação, iniciada este ano, durou pouco tempo: João Carlos Silva já renunciou ao patrocínio, sabe o Expresso.

O mandato durou cerca de um mês. João Carlos Silva já comunicou a sua decisão a Isabel dos Santos. Desconhece-se a razão que terá levado ao advogado a deixar de trabalhar com Isabel dos Santos. Contactado, João Carlos Silva não quis comentar.

O escritório de advogados de João Carlos Silva, com sede no Porto, iria representar a filha do antigo presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, nas operações empresariais que esta tem em Portugal, onde se destaca a Efacec, a NOS, a Galp e o Eurobic, cuja participação foi vendida recentemente ao espanhol Abanca.

João Carlos Silva foi secretário de Estado do Orçamento e Finanças do segundo Governo de António Guterres, entre março de 1998 e outubro de 1999. Fez parte da equipa do Ministro das Finanças, António de Sousa Franco, onde estava também como secretário de Estado do Tesouro e Finanças, Fernando Teixeira dos Santos, mais tarde também ministro das Finanças de José Sócrates, e presidente do Eurobic, onde Isabel dos Santos era a maior acionista. A sua passagem por cargos públicos não se ficou pelas Finanças — foi também presidente da RTP, onde esteve de 2000 a 2002.

A empresária angolana, que enfrenta um conjunto de acusações, nomeadamente a de ter desviado 115 milhões de dólares da Sonangol, como revelou o consórcio internacional de jornalistas do qual o Expresso e a SIC fazem parte - tem como advogado para as questões penais em Portugal Paulo Saragoça da Matta.

O escritório que representa Isabel dos Santos em termos globais, já contratado depois do Luanda Leaks, é o norte-americano Quinn Emanuel Urguhart & Sullivan. Uma contratação que surge depois do seu advogado em Portugal desde 2006, Jorge Brito Pereira, ter cessado a representação da empresária angolana.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up