Quarta, 27 de Mai de 2020
Follow Us

Sexta, 13 Março 2020 00:09

Sobas impedem linchamento de casal acusado de feiticismo na província do Huambo

As autoridades tradicionais do município da Caála, província do Huambo, impediram quarta-feira uma tentativa de linchamento de um casal, acusado de práticas de feitiçaria.

Segundo apurou a ANGOP, trata-se de um casal de 50 anos (esposo) e 43 anos (esposa), acusado pela população de desenterrar cadáveres para fazer rituais tradicionais com a suas vestes .

Testemunhas ouvidas no local, referiram que este facto terá gerado a revolta dos moradores do bairro Missão do Cassoco, cuja desconfiança começou devido à morte misteriosa de dez cidadãos da localidade.

Face ao sucedido, o soba do bairro Catelenga, Manuel Rafael, declarou à imprensa que o casal desenterrou os cadáveres dos dez falecidos, aos quais retirou as respectivas roupas.

Acrescentou que de seguida, voltou a enterrá-las no seu quintal, juntamente com motorizadas, camas, cabeças de gado bovino, cadeiras, loiças e bens alimentares.

Manuel Rafael disse, ainda, que os acusados enterravam bebidas alcoólicas e outros produtos para, supostamente, satisfazer as necessidades dos dez cadáveres, com base em rituais tradicionais.

Depois de descobertos, de acordo com o soba, à população dirigiu-se à residência do referido casal, carregada de vários objectos de arremesso, para fazer justiças com mãos próprias, mas foi impedida pelas autoridades tradicionais.

Neste momento, acrescenta, o casal está a ser julgado pela corte tradicional do Reino do Chingolo.

Na província do Huambo, nos últimos dias, aumentam os crimes de homicídios, resultantes de justiça por mãos próprias. O mais recente aconteceu nas imediações do perímetro florestal do Sacaála, onde seis cidadãos foram amarrados e atirados ao rio, depois de apanhados a roubar milho numa lavra.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up