Terça, 10 de Dezembro de 2019
Follow Us

Sexta, 29 Novembro 2019 12:24

A partir de agora, levantar somas avultadas de dinheiro em bancos só com "consentimento" da Polícia

Os bancos comerciais passarão a condicionar, doravante, a pedido do Ministério do Interior, o levantamento de avultadas somas de dinheiro aos clientes que não se fizerem acompanhar de escolta policial ou de empresas de segurança.

A medida, que resulta de um encontro realizado na quinta-feira, em Luanda, entre representantes daquele departamento ministerial, das empresas privadas de segurança e gestores de bancos comerciais , visa reduzir a onda de assaltos de clientes à saída dos estabelecimentos bancários.

Nos últimos dias, vários cidadãos que saíam de bancos sofreram assaltos à mão armada em Luanda, alguns dos quais resultaram em mortes.

De acordo com denúncias da polícia e da sociedade, na prática desses crimes podem estar envolvidos alguns funcionários bancários que colaboram com os marginais.

O Secretário de Estado do Interior para o Asseguramento Técnico e Infra-estruturas, Comissário-Chefe, Salvador José Rodrigues, afirmou que os clientes só poderão levantar somas avultadas de dinheiro, a partir de agora, se tiverem protecção policial.

O oficial disse que o Ministério do Interior está preocupado com as empresas que asseguram as instituições bancárias, tendo considerado necessário capacitar melhor o pessoal de guarda das empresas de segurança que prestam serviço à banca.

Recomendou às instituições bancárias para instalarem sistemas de videovigilância que estarão conectados ao Centro Integrado de Segurança Pública (CISP), do Ministério do Interior.

Salvador Rodrigues acrescentou que os bancos e as empresas privadas devem assegurar-se de que os clientes realizam as operações com segurança, aconselhando-os a recorrer às forças policiais para levantar somas avultadas de valores.

O Minint, de acordo com o oficial, está a trabalhar na legislação, para aferir os requisitos que as empresas de segurança devem obedecer para desenvolver as suas actividades e assegurou que o governo vai tomar medidas destinadas a desencorajar a prática de assaltos à saída dos bancos e não só.

As empresas de segurança e os bancos, avançou, devem ser rigorosos no processo de admissão do seu pessoal, alertando para não permitirem nas dependências bancárias a permanecia de cidadãos sem atendimento por longo período de tempo.

Rate this item
(4 votes)

Log in or Sign up