Terça, 02 de Junho de 2020
Follow Us

Segunda, 30 Março 2020 19:49

Primeiro paciente infectado com coronavírus em Angola está curado, diz secretário

Um dos dois primeiros cidadãos infectados pelo Covid-19 aguarda alta médica, depois do resultado do exame a que foi submetido nos últimos dias ter dado negativo, informou ontem, em Luanda, o secretário de Estado para a Saúde Pública.

Franco Mufinda, que falava durante uma conferência de imprensa, no Centro Aníbal de Melo, sobre a evolução da pandemia no país e no mundo, considerou "estável" o estado de saúde dos cinco internados infectados pelo Covid-19, salientando que as 21 amostras que ontem estavam em processamento laboratorial deram resultados negativos.

Em relação ao controlo epidemiológico, Franco Mufinda informou que 1.273 pessoas encontram-se em quarentena institucional em todo o país, sendo 532 na província de Luanda, nomeadamente nos centros do Calumbo I e II e nos Hotéis "Victória Garden" e "Viana". O secretário de Estado para a Saúde Pública anunciou a pretensão dos especialistas do sector da Saúde de recolher amostras aleatórias em conglomerados populacionais, com vista a obtenção de mais dados sobre o comportamento do vírus no país.

Sobre a colaboração dos cidadãos em relação às denúncias, Franco Mufinda esclareceu que o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) registou até ao momento 305 chamadas, das quais 23 de casos suspeitos de Covid-19. Admitiu o crescimento exponencial de casos de Co-vid-19 nas próximas semanas, caso os cidadãos não cumpram com o Estado de Emergência decretado pelo Presidente da República.

O modelo epidemiológico divulgado para os países africanos, explicou, aponta para o crescimento de mil casos de Covid-19 a partir de Abril/ Maio deste ano, atingindo o pico em Junho com cerca de 10 mil casos, se a população não cumprir com as medidas de emergência.  O subcomissário da Polícia Nacional Waldemar José aconselha os cidadãos a permanecerem em casa, respeitando o Estado de Emergência, para que mais cedo as unidades sanitárias possam controlar a pandemia.

Em relação às denúncias de possíveis excessos por parte de alguns agentes da Polícia Nacional, o subcomissário da Polícia Nacional disse que "só haverá excesso se o cidadão desobedecer ao cumprimento das ordens". Enfatizou que a Polícia não vai tolerar casos de desobediência, sublinhando que o transporte interprovincial de mercadorias está garantido.  Entretanto, o ministro da Comunicação Social manteve ontem um encontro com alguns jornalistas, tendo defendido a necessidade de concertação de ideias no âmbito do combate ao Covid-19.

Rate this item
(2 votes)

Log in or Sign up