Quinta, 19 de Setembro de 2019
Follow Us

Segunda, 09 Setembro 2019 16:38

UE apoia com 65 milhões de euros três províncias angolanas afetadas pela seca

A União Europeia (UE) lançou hoje mais uma tranche de um fundo de subvenções de 65 milhões de euros para financiar projetos de organizações da sociedade civil nas províncias angolanas da Huíla, Cunene e Namibe, afetadas pela seca.

A verba hoje aprovada é de 12.337.500 euros, de fazem parte de um total de 65 milhões de euros, financiados pela UE no âmbito do projeto de Fortalecimento da Resiliência e da Segurança Alimentar e Nutricional em Angola (FRESAN).

Do valor total, 48 milhões de dólares vão ser geridos pelo instituto Camões de Portugal, nos quatro anos de validade do projeto.

Segundo a gestora de subvenções do projeto de segurança alimentar, Ana Teresa Forjaz, foi lançado um desafio às organizações da sociedade civil a apresentarem, até 14 de outubro, projetos na área com enfoque na água, por ser uma prioridade e necessidade garantir-se às comunidades o acesso a esse bem.

“O segundo convite destina-se a projetos que possam trabalhar na área da segurança alimentar e nutricional e poderão ter diferentes atividades consoante o foco e a experiência das organizações da sociedade civil, por um lado, mas, obviamente, adequando ao diagnóstico e às necessidades das comunidades rurais que são o público alvo do projeto”, referiu a responsável em declarações à rádio pública angolana.

De acordo com a gestora, um terceiro convite será lançado às organizações da sociedade civil para um maior apoio às cooperativas, associações de produtores, nas áreas de comercialização, transformação e processamento dos produtos agrícolas.

O FRESAN é um projeto financiado pela UE para o apoio às províncias do sul de Angola mais afetadas pela seca e ameaçadas pelos efeitos das alterações climáticas, designadamente Huíla, Cunene e Namibe.

Rate this item
(2 votes)

Log in or Sign up