Sábado, 14 de Dezembro de 2019
Follow Us

Quarta, 14 Agosto 2019 12:29

Perseguições e martírios contra o patriota pode explodir uma mega – manifestação de natureza nacional

As perseguições ocorridas entre 2017 à 2019 contra José Eduardo dos Santos (o Patriota), estão prestes à bosquejar o ponto crítico e latente do País com a cisão de uma mega – manifestação perturbando as 18 províncias de Angola.

Visto que, José Eduardo dos Santos, estacionou ao longo de vários anos como a alma viva da Pátria angolana, o libertador, o enviado de Deus, aquele que retirou o País do calvário e o trouxe - o à terra prometida, desde logo, as perseguições contra pessoa do Patriota, em que ressoam vozes segundo as quais, há uma pseudo – notificação, realizada de maneira inconstitucional contra pessoa de José Eduardo dos Santos, não hesitarão em arremessar o País numa guerra de todos contra todos, tendo como ponto de partida, uma mega – manifestação de carácter nacional. Prova evidente disto é o facto de se ter mobilizado perto de 37 pessoas dispostas a se manifestarem em nome do Patriota em Luanda, começando uma marcha pacífica no Primeiro de Maio até a Cidade Alta. O que vemos em Angola, é desde logo, uma pseudo – luta contra corrupção, que escolhe réus, um esboço histórico que se manifesta nas perseguições contra todos que são próximos à Eduardo dos Santos (o Patriota), centrado no menosprezo da imagem de José Eduardo dos Santos e dos seus feitos, várias são as testemunhas perenes do mártir imputado contra pessoa de José Eduardo dos Santos, em que se aponta culpas, ao invés de soluções contra a tragédia advinda da crise actual, e na compreensão de como um fenómeno político, do mesmo Partido em que tanto o Patriota como os seus perseguidores militam, foi capaz de perseguir, ridicularizar, e sujar a imagem de José Eduardo dos Santos. Para tanto, sustentamo - nos na principal força que tem das manifestações o ponto de saída para o fim da perseguição à Eduardo dos Santos, na qual, utilizar – se – iam, de maneira brilhante, textos contra perseguição ao Patriota, cartazes, franelógrafos, publicidades em rádios, divulgações massivas sobre o fenómeno nas redes sociais, para atestar e dar fim a perseguição e vingança implacável realizada contra o Patriota e a sua dignidade.

Apesar do Patriota ser submetido a duras perseguições por parte dos seus irmãos de armas, José Eduardo dos Santos adquire, no decorrer dos últimos tempos, uma nova cúpula de admiradores, uma grande força política e avançada, disposta a pôr fim a perseguição de sua pessoa, e ao menosprezo dos seus feitos.

Muitos, incluindo o próprio povo, antes indiferentes, demonstram-se logo hostis à perseguição à Eduardo dos Santos, em virtude de Eduardo dos Santos, marcar uma vida caracterizada por entrega absoluta aos fins da Pátria, tornando – se a aguadilha bruta para o patriotismo que iluminou e deu eco à angolanidade, no seu passado, ontem

Testemunhas auditivas e visuais, relatam que caso a PGR insistir em notificar Eduardo dos Santos, violando todos os padrões constitucionais, não se hesitará o acolhimento de uma mega – manifestação de carácter nacional, tendo como ponto de partida Luanda. No entanto, pede – se que, o ódio assassino da imagem de Eduardo dos Santos que campeia à solta ante a indisfarçável complascência dos defensores do Patriota, acabe de uma vez para todas, e descreva uma Angola plasmada na unidade, na solidariedade e no amor ao próximo, em que faz – se a observância da norma jurídico – constitucional, vigente no País, caso contrário, não se hesitará que uma mega – manefestação impor – se – á como forma de parar o percurso da vingança e de seus actores.

BEM – HAJA!

Por João Henrique Hungulo

Rate this item
(5 votes)

Log in or Sign up