Quarta, 15 de Julho de 2020
Follow Us

Sexta, 24 Abril 2020 15:54

Detido em Kinshasa líder de movimento que quer restaurar reino do Congo

O líder político do movimento rebelde responsável por vários confrontos mortais no sudoeste da República Democrática do Congo (RDCongo) foi detido hoje, em Kinshasa, após uma operação policial na sua residência.

“Missão cumprida”, escreveu a polícia congolesa na sua conta na rede social Twitter, 45 minutos depois do assalto à residência do ex-deputado Ne Muanda Nsemi, situada na zona alta da capital da RDCongo.

A operação envolveu centenas de polícias e militares.

Na casa estavam também outros elementos do movimento Bundu Dia Kongo (BDK) e fonte da polícia, citada pela agência France-Presse, disse terem sido registadas mortes.

Até ao momento não foi divulgado qualquer balanço da operação.

Segundo testemunhos, após disparos de aviso, os apoiantes do movimento renderam-se, permitindo à polícia prender Ne Muanda Nsemi, de 70 anos.

Desde 13 de abril, mais de 20 pessoas, entre membros do movimento e polícias, morreram em três confrontos ao longo da estrada RN1, no Congo Central, província vizinha de Kinshasa.

A estrada é de vital importância porque liga Kinsahasa, cidade com mais de 10 milhões de habitantes, aos portos de Matadi e Moanda.

Em finais de março, a polícia dispersou em Kinshasa uma manifestação do BDK, que violava a interdição de todas as concentrações públicas com mais de 20 pessoas, uma disposição ao abrigo do estado de emergência decretado por causa da pandemia de covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus.

O Bundu Dia Kongo quer reconstruir o reino do Congo à semelhança do século XV, antes da colonização, abrangendo de Angola ao Gabão.

Rate this item
(3 votes)

Log in or Sign up