Sábado, 28 de Novembro de 2020
Follow Us

Quarta, 22 Julho 2020 14:06

Angola : Custo de vida sobe quase 12% entre Janeiro e Junho

Os preços variaram em média 1,98% por mês. Se se mantiver a tendência, a inflação vai encerrar o ano em 23,78%, abaixo da meta do OGE Revisto, 25%.

O custo de vida no País aumentou 11,89% no primeiro semestre de 2020, contra 6,67% em 2019, 8,19% em 2018 e 11, 94% em 2017, de acordo com dados do Índice de Preços no Consumidor Nacional, IPCN, divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os preços variaram a uma média mensal de 1,98%, a julgar pelo acumulado registado no semestre. Se se mantiver esta tendência, até ao final do ano o preços terão subido 23,78%, ainda assim abaixo da meta estabelecida no Orçamento Geral do Estado Revisto de 25%.

Este cenário só será possível se variáveis como a taxa de cambio e a quantidade de massa monetária em circulação mantiverem o ritmo de crescimento brando, como se tem verificado nesta primeira parte do ano.

De Janeiro a Junho, a moeda nacional sofreu uma desvalorização de 15% face ao dólar, pressionando os custos com importações, embora se tenha verificado uma redução nas compras ao exterior de bens. Por seu turno, a quantidade de moeda em circulação registou um aumento ligeiro de 2% nos primeiros cinco meses, segundo dados do Banco Nacional de Angola.

A expectativa está em como o mercado vai reagir à entrada das novas notas da família do Kwanza, embora o regulador assegure que de modo algum causará inflação. Cuando Cubango lidera inflação em Junho Durante o mês de Junho, as províncias que registaram maior aumento de preços foram Cuando Cubango, com 2,58%, Huíla, com 2,37%, Huambo e Bengo, com 2,31% cada.

Já as províncias com menor variação foram Cunene, com 1,4%, Lunda Sul, com 1,48%, Uíge, com 1,53%, e Zaire, com 1,74%.

Os preços em Luanda registaram uma variação de 1,7%, sendo, que das 12 classes que compõem o cabaz que serve de base ao cálculo do IPC, a que mais encareceu foi Hotéis, Cafés e Restaurantes, registando uma subida de preços de 2,34%. Destacam-se também os aumentos de preços nas classes Bebidas Alcoólicas e Tabaco, com 2,32%, Alimentação e Bebidas não Alcoólicas, com 2,18% ,e Bens e Serviços Diversos, com 1,89%.

A classe Alimentação e Bebidas não Alcoólicas foi a que mais contribuiu para o aumento do nível geral de preços em Luanda, seguida de Bens e Serviços Diversos, Vestuário e Calçado e Mobiliário, Equipamento Doméstico e Manutenção.  MERCADO

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up