Sexta, 22 de Novembro de 2019
Follow Us

Domingo, 03 Novembro 2019 14:20

Tribunal Supremo inicia instrução contraditória do processo de Higino Carneiro

O Tribunal Supremo agendou para o próximo dia 5 de Novembro o início da instrução contraditória do processo do general Higino Lopes Carneiro, constituído arguido por suspeita de má gestão no Governo da Província de Luanda, durante o tempo em que exerceu essas funções, entre 2016 e 2017, confirmou ao O Decreto José Carlos seu advogado.

Estãoigualmente arrolados no processo em posse do Tribunal Supremo vários nomes, com destaque para a filha do ex-governador Yolanda Carneiro e a antiga directora do Gabinete de Estudos, Planeamento e Estatística “GEPE”, Dalva Bernadeth ambas actualmente em fuga.

As suspeitas remontam ao período em que Higino Carneiro era governador de Luanda, mas há outros casos em averiguação de quando era ministro das Obras Públicas. Higino Carneiro, de 63 anos, já tinha sido ouvido recentemente, na qualidade de arguido, pela Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal (DNIAP) angolana.

Além de governador da província de Luanda e da Comissão Administrativa da Cidade de Luanda, Higino Carneiro exerceu as mesmas funções nas províncias do Cuanza Sul (1999-2002) e do Cuando Cubango (2012).

O actual deputado à Assembleia Nacional foi igualmente segundo vice-presidente do Parlamento angolano e entre 1991 e 1999 esteve ligado ao processo de negociações de paz para Angola como chefe adjunto da Comissão Político-Militar e vice-ministro sem Pasta do órgão Coordenador do Processo de Paz. O Decreto

Rate this item
(3 votes)

Log in or Sign up