Domingo, 26 de Mai de 2024
Follow Us

Quarta, 17 Abril 2024 15:14

Presidente chinês Xi Jinping confrontou ‘duramente’ João Lourenço

Lideranças aproveitaram a visita de Estado de João Lourenço para analisar as relações entre os dois partidos. Fontes diplomáticas asseguram que Xi Jinping usou a reunião partidária para confrontar João Lourenço “com dureza”.

A margem da visita oficial do Presidente da República à China, no mês passado, os líderes do MPLA e do Partido Comunista Chinês, no caso João Lourenço e Xi Jinping, analisaram as relações entre os dois partidos, num encontro restrito em que Xi Jinping aproveitou para, “com menos diplomacia”, manifestar o seu descontentamento pela forma como João Lourenço conduziu alguns dossiers.

Fontes diplomáticas chinesas disseram ao Valor Económico que, além de ter manifestado desagrado pela forma como João Lourenço desaprova o modelo de financiamento chinês que usa o petróleo como garantia para o pagamento da dívida, Xi Jinping criticou a forma como João Lourenço decidiu combater a corrupção. Apesar de ter elogiado a intenção do Presidente angolano, Xi Jinping manifestou desagrado pelo facto de João Lourenço ter associado a corrupção exclusivamente à figura do seu antecessor.

O líder chinês terá mesmo considerado “positiva” a tentativa de José Eduardo dos Santos de aproveitar o financiamento chinês e a alta do preço do petróleo “para criar uma classe empresarial angolana forte”, ao mesmo tempo que “criticou a tentativa de se manchar algumas empresas e investidores chineses”, ao serem arrastados, “de forma injusta”, para o combate à corrupção.

No caso da tentativa de aproximação de Luanda a Washington, com a agenda de aquisição de armamento norte-americano, Xi Jinping aconselhou João Lourenço a analisar a dificuldade que a NATO e os seus parceiros těm tido de atender às promessas de armar a Ucrânia no conflito com a Rússia, indicando que o regime de Vladimir Putin também não está satisfeito.

Ao comentar o interesse de Angola na aquisição de equipa- mento de guerra do Ocidente, João Lourenço chegou a definir os Esta- dos Unidos como "o parceiro ideal", para a substituição do que chamou de "técnica soviética".

"No encontro entre os governos, a abordagem foi mais cuidada até porque não é política da China intrometer-se nas decisões dos outros estados. Mas, enquanto partidos irmãos, a conversa foi mais frontal e o Presidente Xi Jinping aproveitou para falar tudo o que pensa sobre Angola e foi mesmo bastante frontal", detalharam as fontes diplomáticas a este jornal.

João Loureço viajou para a China a 14 de Março para uma visita de três dias e foi no primeiro dia que se reuniu com Xi Jinping tanto como lideres governamentais como dos respectivos parti- dos. Uma fonte governamental que integrou a delegação de João Lourenço, além de confirmar o encontro "mais partidário", cujo conteúdo disse desconhecer, confirmou que "o Presidente saiu um pouco cabisbaixo".

Quanto às relações e negociações governamentais, os dois países assinaram 12 acordos que visam o alargamento da cooperação em diferentes domínios. Mas os resultados das negociações sobre a dívida ficaram abaixo do desejo e das necessidades de Angola. Valor Económico

Rate this item
(1 Vote)
Last modified on Quinta, 18 Abril 2024 01:10