Terça, 22 de Setembro de 2020
Follow Us

Quinta, 10 Setembro 2020 19:11

Covid-19: Angola atinge recorde diário de novas infeções com 125 novos casos e quatro mortes

Angola registou 125 casos de covid-19 e quatro mortes nas últimas 24 horas, anunciou hoje o secretário de Estado para a Saúde Pública de Angola, Franco Mufinda, totalizando o país 3.217 infetados e 130 mortos desde o início da pandemia.

Os novos casos foram detetados nas províncias de Luanda (118), Benguela (5) e Kwanza-Norte (2), tendo idades compreendidas entre 01 e 79 anos, afirmou o secretário de Estado durante o balanço epidemiológico diário para atualização dos dados relativos à covid-19. Destes, 61 são do sexo masculino e 64 do sexo feminino.

Quanto às vítimas mortais, estas, todas angolanas, foram registadas nas províncias de Luanda (3) e de Benguela (1). Em causa estão dois homens (61 e 66 anos) e duas mulheres (37 e 79 anos).

Franco Mufinda acrescentou que há mais 32 recuperações face aos dados apresentados na quarta-feira.

Angola contabiliza um total de 3.217 infetados, com 1.277 recuperados, 130 óbitos e 1.810 doentes ativos, incluindo três em estado crítico e 25 graves.

Nas últimas 24 horas foram processadas 794 amostras por RT-PCR (testes de biologia molecular) num total acumulado de 62.332 amostras processadas.

Durante a apresentação do balanço, o governante abordou a inauguração do Centro de Diagnóstico Laboratorial de Viana, pelo ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, que terá “capacidade de processar 6.000 amostras por dia”, divididos por 3.000 testes RT-PCR e 3.000 testes serológicos.

Segundo Franco Mufinda, a nível nacional Angola fica agora com capacidade para analisar “à volta de 3.700 amostras de RT-PCR e 3.200 amostras de serologia” diariamente.

Com o aumento da capacidade de testagem, o governante assinalou que isso poderá traduzir-se num aumento do número de casos identificados.

“Quando aumenta a capacidade, o que é esperado, na verdade, é que, na mesma razão, tenhamos o número de casos novos a aumentar. Devemos preparar-nos psicologicamente”, assinalou.

Durante a apresentação dos dados, Franco Mufinda reiterou o apelo para o cumprimento das medidas de prevenção, em particular do uso de máscaras de proteção facial.

“Vamos aqui enfatizar o uso da máscara em qualquer lugar público, o transporte comum, mercados, hospitais, restaurantes, sítios onde há ajuntamentos populacionais. O meio de proteção é o uso da máscara. É a barreira que nos protege”, sublinhou o secretário de Estado angolano, concluindo que a covid-19 é “um problema de responsabilidade individual e coletiva”.

Em África, há 31.902 mortos confirmados em mais de 1,3 milhões de infetados em 55 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, Angola lidera em número de mortos e a Guiné Equatorial em número de casos. Angola regista 130 mortos e 3.217 casos, seguindo-se a Guiné Equatorial (83 mortos e 4.990 casos), Cabo Verde (43 mortos e 4.473 casos), Guiné-Bissau (39 mortos e 2.275 casos), Moçambique (31 mortos e 4.832 casos) e São Tomé e Príncipe (15 mortos e 901 casos).

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up