Quarta, 17 de Julho de 2024
Follow Us

Sexta, 02 Fevereiro 2024 13:56

Integrantes da “contestada” claque angolana para Abidjan podem ter pago seu próprio dinheiro para viajar

A TAAG Linhas Aéreas de Angola realizou, esta sexta-feira dois serviços especiais na rota Luanda-Abidjan-Luanda, disponibilizando duas aeronaves para o transporte de adeptos angolanos para o jogo dos quartos-de-final com a Nigéria, para o Campeonato Africano das Nações (CAN) que decorre na Costa do Marfim.

A comitiva de Angola contou com mais de 430 passageiros, absorvendo a capacidade das aeronaves Boeing 737-700 e Boeing 777-300, operadas pela TAAG, em regime de charter.

Segundo um comunicado emitido pela Companhia de bandeira nacional, referenciado pelo JA, a iniciativa contou com a parceria do Movimento Nacional Espontâneo e do Banco BCI.

“Compõem a claque de adeptos diversas franjas da sociedade civil, colaboradores das empresas patrocinadoras, familiares de jogadores, entidades institucionais, entre outros”, lê-se no documento.

Um radialista angolano, de cuja identidade repousa sob anonimato, numa nota a que o Angola24Horas teve acesso, afirmou que cada integrante dessa claque que foi para a Costa do Marfim, pagou a sua própria passagem.

Este, explicou que há um empresário que viu uma oportunidade de negócios no jogo entre Angola vs Nigéria. “Fretou alguns serviços da Taag e criou alguns pacotes turísticos para quem tem o seu dinheiro e quer ir assistir o jogo ao vivo”, assegura.

Entretanto, afirmou categoricamente que não é o estado que disponibilizou o dinheiro como no tempo “do Movimento expontâneo”, aonde as claques do kabuscorp e do Petro eram as prioridades principais. “Nesta excursão só vai quem tem dinheiro infelizmente”, atirou.

Salientar que fazem parte da comitiva, membros da sociedade civil, empresários e artistas nacionais de várias áreas, alguns dos rostos muito conhecidos pelo público que contesta fortemente a presença destes, quando não é habitual vê-los nas claques ou em agrupamentos de apoio ao desporto nacional. “Turistas ou claque”? - questionou um de muitos internautas que reagiram nas nossas redes sociais.

?TAAG e Banco BCI unem-se para transportar 440 passageiros para o CAN 2024.

Em uma iniciativa inédita, o Banco de Comércio e Indústria (BCI) e a Linhas Aéreas de Angola (TAAG) anunciaram uma parceria para proporcionar uma claque única no confronto entre Angola e Nigéria no CAN 2023.

O acto em referência, segundo foi anunciado, visou mobilizar e apoiar a selecção angolana, proporcionando a presença física de 440 passageiros no estádio, tendo, o BCI, sido responsável por patrocinar os bilhetes aéreos, enquanto a TAAG facilitaria a logística de transporte para os adeptos.

Ficou ainda sabido que, o principal objectivo é criar uma atmosfera vibrante e entusiástica nas bancadas, impulsionando os Palancas Negras durante o embate crucial nos quartos de finais.

Escolha de membros para integrar a claque

“A claque especial, foi composta por fãs dedicados, escolhidos através de iniciativas promovidas pelo BCI e TAAG nas redes sociais”, conforme se lê no anúncio.

Rate this item
(1 Vote)