Quinta, 18 de Julho de 2024
Follow Us

Quinta, 02 Março 2023 19:07

Ex-quadros da Sonangol controla maior empresa privada SOMOIL

A maior companhia privada de petróleo de Angola, a sociedade petrolífera de Angola, Somoil, continua a expandir os seus investimentos gastando centenas de milhões de dólare ou mais em aquisições e assim chamando a atenção dos círculos económicos petrolíferos internacionais

A SOMOIL adquiriu no mês passado as operações da companhia portuguesa GALP em Angola comprometendo-se a pagar 830 milhões de dólares para aquisição das acções da companhia portuguesa no Bloco 32 , no Bloco 14 e no Bloco 14k de exporação petrolífera.

Para a aquisição em Janeiro de 20% nosblocos 14/14K offoshore a companhia disse ter recebido o financiamento de “um banco internacional de alta reputação” mas não deu outros pormenores

Em Dezembro do ano passado a SOMOIL tinha comprado a participação de 2,5% da companhia tailandesa PTTE no bloco petrolífero 17/06 por uma quantia não revelada mas que segundo peritos deve ascender a várias dezenas de milhões de dólares.

Com estas vendas tanto a GALP como a PTTE deixaram de operar em Angola.

A SOMOIL é também propietária de cinco subsidiárias e pretende também expandir a sua participação na distribuição e venda de combustiveis e produtos petrolíferos.

A SOMOIL pretende tornar se numa empresa publica com acções a serem vendidas na bolsa de valores de Luanda mas para já permanece uma companhia privada que tudo indica foi fundada e é controlada por figuras antigamente ligadas à companhia petrolífera estatal angolana Sonangol.

Várias fontes indicam que os seus fundadores foram Manuel Vicente e Joaquim David e o seu director executivo é Edson Rodrigues dos Santos. Tanto Manuel Vicentes como Joaquim David têm no passado sido mencionados como devendo milhões de dolares ao estado angolano por empréstimos obitdos da Sonangol que alegadamente nunca foram pagos.

No que diz respeito à sua produção petrolífera em 2021 antes da aquisição dos interesses da GALP e da PTTE a produção petrolífera foi de 16.000 barris por dia algo que o economista Carlos Rosado de Carvalho diz “não ser lá grande coisa” tendo em conta que Angola produz 1,1 milhão de barris por dia.

Quanto à origem da mesma, o também jornalista diz que "a primeira compreensão é que esta empresa é do próprio sistema, são do regime, a SOMOIL como dizem é do Manuel Vicente que decidia no sector,”.

“Quem são os accionistas? Quem são os últimos beneficiários? Da transparência das empresas faz parte a revelação de quem são os accionistas das empresas.", disse

Miguel Ângelo Vieira é jurista e especialista em matéria de regulação económica, considera que a circunstância em que a SOMOIL foi criada como empresa levanta muitas interrogações.

"A SOMOIL é uma empresa privada de produção e exploração de petróleo cujos os proprietários são quadros do sector” e que disso tirou vantagens, disse

Tentamos ouvir ao telefone, algum responsável pela empresa SOMOIL, não obtivemos resposta> Ttambém enviamos uma mensagem para endereço eletrónico da empresa, por email, até ao momento não obtivemos uma resposta. VOA

Rate this item
(1 Vote)