Domingo, 16 de Mai de 2021
Follow Us

Segunda, 19 Abril 2021 12:29

Chuva em Luanda deixa 14 mortos, as ruas intransitáveis e queda de duas pontes

A chuva que desde há várias horas cai impiedosamente sobre a capital mergulhada em toneladas de lixo que continua por recolher faz adivinhar uma catástrofe.

As chuvas torrenciais que hoje provocaram o caos em Luanda, deixaram 14 mortos e mais de 8.000 pessoas desalojadas, segundo dados transmitidos esta noite pelo porta-voz do serviço de proteção civil e bombeiros.

Faustino Miguens, que falava ao canal angolano TV Zimbo após uma reunião de regência da comissão provincial de proteção civil, coordenada pela governadora de Luanda, Joana Lina, indicou que 14 pessoas morreram devido às chuvas e mais de 1.600 casas ficaram inundadas.

No município de Luanda, foram registado cinco mortos, enquanto nos municípios do Cazenga, três pessoas morreram, no Cacuaco outras duas e igual número em Viana e Kilamba Kiaxi, que morreram em consequência de eletrocussão e desabamento de paredes, enquanto uma criança de um ano e a sua mãe foram arrastada pelas águas.

No município de Luanda, junto ao bairro do porto pesqueiro, um outro muro de uma habitação provocou a morte de duas crianças de 3 anos.

Mãe e filha, de 38 e 15 anos, morreram eletrocutadas no município do Kilaaba Kiaxi, acrescentou Faustino Miguéns, sublinhando a necessidade de aquisição de mais meios para acudir aos problemas na cidade de Luanda.

De acordo com relato de populares, a ponte das Madres, no bairro da Nova Urbanização, em Cacuaco, e a do Kamorteiro, no Talatona, desabaram impedindo a circulação de viaturas e de pessoas.

No município de Luanda, os bairros Alvalade, Miramar, Marginal, Mutamba, Boavista, Chicala I, zona do Porto Pesqueiro, Ilha Bungo (Ingombota), Kamuxiba, Kinanga, Kim Ribeiro e Zamba 2 (Samba), rua 21 de Janeiro, Prenda, Rocha Pinto, Gamek, Catintom e Huambo ficaram, igualmente, alagados.

As inundações afectaram, também, a zona baixa do Cassequel (Maianga), os bairros Santo Rosa, Madeira, zona dos Bois e Madeira (Sambizanga), no distrito Urbano do Ngola Kiluanje - Pedreira de cima e de baixo.

O Kilamba Kiaxi e o Talatona ficaram com os bairros totalmente alagados, designadamente Havemos de Voltar (Malanjinho), Rastas, Golf I, Lixeira, na sub zona 10 (no limite com o Catintom) e zona da Ponte Molhada, Benfica, Dangereux, Cambamba e Cambamba 2 e Honga.

Os bairros do Distrito sede, Pescadores, Cerâmica, Garcia, Emmanuel, Bate-chapa, entrada da Barra do Bengo, Kicolo, Boa Esperança e a zona agrícola da Funda no municipio de Cacuaco estão também inundados.

O município do Cazenga registou vários estragos causados pela chuva nos bairros da BCA, Tunga Ngó, Asa Branca, Aviários, arredores das Bacias Tio Kimbundo e Tio Mabululo.

O temporal afectou, igualmente, a rotunda da Igreja Catolica, Luanda Sul ,os bairros da Estalagem, Baixa de Kassanje, KM9, KM12A, parte do Porto Seco, Zango 1 junto do centro de distribuição da EPAL, Sanzala, em Viana.

A ANGOP apurou, ainda, que o município de Belas, parte da Avenida Fidel Castro, nas imediações do Estádio 11 de Novembro, assim como o bairro das Salinas, Veados, Mundial e Vila Verde, na zona de Cabolombo tiveram, também, prejuízos causados pela chuva.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up