Domingo, 07 de Março de 2021
Follow Us

Quinta, 21 Janeiro 2021 20:09

SIC detém três congoleses "altamente perigosos" e desmantela 26 grupos de marginais

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) deteve três homens "altamente perigosos", de nacionalidade congolesa, acusados de liderar várias organizações de marginais responsáveis por assassinatos, incluindo o homicídio de um jovem de 18 anos, concorrido com roubo de 50 mil Kwanzas, ocorrido no dia 14 deste mês nos arredores do mercado São Pedro, na periferia da cidade de Cabinda.

O grupo é composto por quatro cidadãos congoleses, residentes na República Democrática do Congo (RDC), estando três detidos e um foragido das autoridades, segundo avançou ao Novo Jornal o director provincial do SIC-Cabinda, superintendente-chefe de investigação criminal, Santos Manuel Pedro Alexandre, que revelou que os quatro "cabecilhas" usam o território angolano para a realização de acções criminais e depois regressam para a RDC."

"Eles (os detidos) foram capturados pelas autoridades no momento em que se preparavam para transpor a fronteira de Angola com a República Democrática do Congo, na via do Fiote, quando circulavam a pé", disse, em declarações ao Novo Jornal o superintendente-chefe, acrescentando que os detidos congoleses lideram o grupo de marginais denominado "Tribunal".

Segundo o responsável pela investigação criminal na província de Cabinda, na sequência das detenções dos três congoleses, a investigação do SIC-Cabinda desmantelou 26 grupo de marginais com várias denominações, entre os quais, os conhecidos como Team Bandeira, Os Legendários, New Team, Os Cassulinhos, Os Lembidos, FBI-Placa 70, Os Pleys, Tupass, Italianos, Os Mini-24, Fechada Squard, Os Boni, Max, Zombis, Os Fortan e Staff Paga.

Santos Manuel Pedro Alexandre sublinhou que dos grupos em causa, 15 foram desmantelados na totalidade e 11 foram-no de forma parcial.

"O TUPASS é um dos grupos de assaltantes perigosos que teve maior impacto negativo na província. Este grupo é composto por seis elementos que se dedicavam à prática de roubo, furtos de viaturas, concorridos com homicídios, violações com recurso a armas de fogo", destacou.

Já o BAZOMBI, de acordo com as informações de Santos Alexandre, é constituído por 10 meliantes, com idades compreendidas entre os 15 e os 33 anos, "que se dedicavam à prática de crimes de roubos, ameaças, ofensas corporais, furtos e arruaça, com recurso a armas brancas (catanas e facas).

O responsável revelou que outra associação criminosa, a FBI-PLACA 70, dedicava-se à prática de crimes de burla aos cidadãos, "através de perfis falsos nas redes sociais de altas entidades ligadas ao Governo e figuras de renome da sociedade civil".

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up