Sexta, 09 de Dezembro de 2022
Follow Us

Terça, 27 Setembro 2022 23:52

Vitória da Frelimo é também uma vitória para o MPLA - Luísa Damião

Na sua intervenção, por ocasião do XII Congresso da FRELIMO, em Moçambique, a vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, disse que o calor da irmandade e da amizade entre esses partidos e seus povos datam de longo tempo, forjada num contexto de lutas e de muitas vitórias.

Luísa Damião,segundo soube Angola24horas, transmitiu, a princípio ao Presidente Filipe Nyusi e aos delegados do evento, as saudações de João Lourenço, Presidente do MPLA e as felicitações pelas celebrações dos 60 anos da FRELIMO.

"Somos uma inseparável família alargada que luta para valorizar a conquista e o legado dos pais fundadores que se bateram para a conquista da liberdade, da independência nacional e da paz, factores indispensáveis e inspiradores para realizar os sonhos dos nossos filhos, assim como a contínua afirmação dos nossos países como nações soberanas e respeitadas como sujeitos do direito internacional", considerou Damião.

Os congressos dos partidos políticos, de acordo com a vice-presidente do MPLA, são de extrema importância, fazendo-se sempre, entre outras coisas, uma análise e reanálise do ambiente interno e externo, o que para si, reflecte-se sobre o quê e como fazer melhor. "São momentos extraordinários de reforço da unidade e da coesão interna, da renovação do pensamento estratégico, sintetizado na tríade: Visão, missão e valores".

Para si, os congressos são também momentos de festa político-partidária, de encontros e reencontros da família. "Por tal facto, aqui, sente-se o calor e a vitalidade da família alargada da Frelimo".

Luísa observou que os desafios que se colocam à Frelimo, assim como ao MPLA, exigem unidade e coesão interna, para que se tornem sempre, muito competitivos para a resolução dos problemas do Povo que é o ponto de partida e de chegada da sua acção.

Indicou também que, está certa de que o XII Congresso da FRELIMO vai insuflar a energia necessária para aquele partido vencer os desafios políticos e eleitorais que tem pela frente.

"Sessenta anos depois, a Frelimo continua a ser um partido firme, destemido e imbatível e que atrai o coração dos moçambicanos, comprometido sempre com a construção da paz, da democracia, do progresso e do desenvolvimento sustentável", destacou.

Contou, na ocasião que, o MPLA liderado por João Lourenço venceu as eleições gerais de 24 de Agosto, num clima de paz e de livre escolha dos cidadãos eleitores, sendo reconhecida como as eleições mais disputadas, "porém, lutámos e saímos vitoriosos".

"E tão logo foram divulgados os resultados, uma das primeiras notas de felicitação que recebemos foi do Camarada Filipe Nyusi, Presidente da Frelimo e da República de Moçambique. Reiteramos os nossos profundos agradecimentos pela força e irmandade que é sem dúvidas inquebrantável", frisou.

Vencido esse desafio, com a firme e corajosa liderança de João Lourenço, sublinhou, o Executivo angolano implementará com o rigor, com mais ambição e audácia, o programa sufragado nas urnas, sob a divisa trabalhar e comunicar-se melhor, tendo em conta o desenvolvimento do país.

Exemplificou que, o VIII Congresso Ordinário do MPLA, realizado em Dezembro de 2021, para além de ter reafirmado a confiança da Liderança do Presidente João Lourenço, destacou-se pela histórica e pertinente decisão da paridade do género em todos os Órgãos e Organismos do Partido e uma quota de 35% aos jovens.

"Permitam-me também partilhar com os camaradas que pela primeira vez na história do nosso país, foi eleita uma mulher como Vice-presidente da República e a nível da Assembleia Nacional, uma mulher ao cargo de Presidente da Assembleia Nacional. No domínio da cooperação internacional, o MPLA reafirmou o compromisso de reforçar, de forma particular, as históricas relações com os Partidos irmãos dos Países Africanos de Língua Portuguesa, defendendo maior concertação e intervenção à nível da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa", fez saber Luísa Damião.

Este ano, no seu entender, ficará marcado na história política do MPLA, na medida em que foi o ano da sua vitória nas eleições gerais de 24 de Agosto, além de também no dia 28, Angola e o mundo despediram-se de José Eduardo dos Santos, antigo Presidente da República de Angola e Presidente Emérito do MPLA, um patriota resiliente que deu o seu melhor pela preservação da independência e soberania nacional e pela conquista da paz.

Aproveitou, igualmente a oportunidade para manifestar a disponibilidade de sempre, do MPLA, em continuar a trabalhar no reforço e aprofundamento das relações de amizade, de solidariedade e de cooperação existentes entre os dois partidos, países e povos.

Adiantou que as conclusões e recomendações do XII Congresso, tornarão cada vez mais forte e competitiva a FRELIMO para vencer os inúmeros desafios que se colocam ao Partido e à Nação.

"A vitória da Frelimo, é também uma vitória para o MPLA. Caros Camaradas, contem sempre com o fraterno abraço do glorioso MPLA. Parabéns pelas celebrações dos 60 anos de existência da Frelimo desde a sua fundação. Termino tal como dizemos no MPLA, a luta continua e a vitória é certa", finalizou.

De salientar que, no domingo, 25 de setembro, os 1.136 delegados ao XII Congresso da FRELIMO, partido no poder em Moçambique, votaram a favor da recondução de Filipe Nyusi, na liderança daquele partido político.

Rate this item
(0 votes)