Quarta, 03 de Março de 2021
Follow Us

Terça, 19 Janeiro 2021 01:18

UNITA denuncia existência de perfis falsos que estão a manchar a imagem dos seus dirigentes

O porta-voz da UNITA, Marcial Dachala, negou hoje existir uma crise no seio da UNITA por causa das recentes remodelações feitas pelo presidente do partido, sublinhando que estas foram definidas no âmbito da realização do XIII Congresso Ordinário.

As alterações que Adalberto da Costa Júnior efectou na direcção da UNITA são uma necessidade que resulta do seu crescimento, sublinhou o dirigente do "Galo Negro".

"As mudanças na direcção da UNITA são uma necessidade. A UNITA está forte e não existe nenhuma crise interna", disse ao Novo Jornal Marcial Dachala, frisando que tendo "em vista à alternância no poder nas próximas eleições gerais, o partido precisa de reforçar todas as suas estruturas".

Segundo este dirigente, o reforço do partido está a preocupar os seus caluniadores que levam a cabo "uma campanha suja" nas redes sociais para denegrir a imagem da organização e dos seus dirigentes.

"Conhecemos estes indivíduos escondidos atrás de perfis falsos para prejudicar a imagem dos nossos dirigentes", denunciou Marcial Dachala, frisando que a UNITA "está pronta para enfrentar estas manobras".

Por exemplo, o filho de Savimbi, o fundador da UNITA, Rafael Massanga Sakaita Savimbi, denunciou hoje que desde os tempos em que Isaías Samakuva dirigia o partido, "covardes escondidos atrás de perfis falsos (...)disparam o seu fel" para prejudicarem o seu bom nome e imagem, com o objectivo único de "semear dúvidas e incertezas no seio da UNITA e da sociedade angolana em geral".

"Desde os tempos em que o mais velho Samakuva dirigia o partido, que covardes escondidos atrás de perfis falsos e de números de telefones ocasionalmente adquiridos para tal efeito, disparam o seu fel contra mim para prejudicarem o meu bom nome e imagem", escreveu Rafael Massanga Sakaita na sua conta oficial no Facebook.

O também secretário das Relações Internacionais e Comunidades da UNITA diz que é da "terceira geração de uma família de patriotas em que cada um a seu tempo e da sua forma lutou e luta dando a sua contribuição para a emancipação, liberdade e dignidade de Angola e dos angolanos".

"Como sabem, nunca reagi a tais publicações irresponsáveis ou fakenews que fazem em meu nome ou usando o meu nome e imagem", referiu, recordando que "antes, no decorrer e depois do último congresso do partido, destilaram o seu veneno nas redes sociais e não só, com invenções das mais descaracterizadas possíveis, com objectivos já conhecidos".

"Quero aqui afirmar que não preciso de porta-vozes para fazer chegar minhas inquietações e ou preocupações. Quando elas existirem (se existirem), resolvê-las-ei sem medo e de peito aberto com quem quer que seja, porque é assim que fui educado e é assim que funcionam os Órgãos do nosso Partido", acrescentou, salientando que as publicações o lhe citam como estando em contra mão com partido, "não correspondem à verdade".

"As intrigas e as armadilhas não nos ajudam em nada na resolução dos problemas de Angola. Tenho um longo caminho a percorrer e irei até ao fim", concluiu.

Entretanto, também Luyana Ginga Sakaita Savimbi (na foto), filha de Jonas Savimbi, depois de alguns sites terem divulgado que tinha abandonado o partido por descontentamento com o presidente, na sua página do Facebook deixa claro que se mantém na UNITA, mostrando-se em sucessivas fotografias com camisolas do partido do "Galo Negro" e reafirmando que "desistir não é opção", um claro recado para as notícias falsas. NJ

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up