Sábado, 02 de Março de 2024
Follow Us

Segunda, 10 Agosto 2020 18:29

UNITA: Comissão eleitoral declara “inapelável” reeleição de presidente da LIMA

A comissão eleitoral do IV Congresso da Liga da Mulher Angolana (Lima), organização feminina da UNITA, declarou hoje “inapelável” o resultado do escrutínio onde foi reeleita Helena Bonguela, considerando a contestação da candidata Manuela Kazoto desprovida de fundamento.

Helena Bonguela Abel que disputava a liderança com outras duas candidatas foi reeleita presidente da Lima, no sábado, com 61% dos votos, mas Manuela dos Prazeres Kazoto contestou a votação, dizendo não estar de acordo com os resultados do congresso.

Num comunicado hoje divulgado para “dissipar dúvidas” sobre o discurso da segunda candidata mais votada, a comissão eleitoral referiu que qualquer irregularidade verificada durante a votação ou no apuramento dos resultados do escrutínio pode ser impugnada por via do recurso contencioso, desde que tenha sido reclamada no decurso dos atos em que tenha sido verificada em cada uma das mesas, o que não terá acontecido.

A candidatura que tenha apresentado a sua reclamação à mesa onde tenha ocorrido uma irregularidade pode recorrer da decisão imediatamente e a comissão eleitoral é obrigada a decidir no prazo de seis horas a contar do recebimento do respetivo recurso.

“Compulsadas todas as 17 mesas de votos e oito assembleias regionais onde decorreu o escrutínio, seguido por videoconferência e cobrindo todo o país, não se registou a entrega de uma única reclamação verbal ou escrita nos termos do artigo 58.º do Regulamento da Comissão Eleitoral do IV Congresso da Lima, que ponha em causa a legalidade, transparência e lisura do pleito”, referiu a nota.

A comissão eleitoral do IV Congresso da Lima considerou, por isso, que findo o prazo legal para apresentação das reclamações nos locais de votação, o “pronunciamento da concorrente Manuela dos Prazeres Kazoto é desprovido de fundamento” e declarou “inapelável o resultado do escrutínio oportunamente divulgado”.

O IV congresso da organização feminina da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA) teve lugar em oito regiões do país e contou com 648 delegadas, das quais 620 votantes.

Rate this item
(0 votes)