Sábado, 10 de Dezembro de 2022
Follow Us
Destaques

Destaques (91)

O Presidente de Angola, João Lourenço, viaja este sábado para Washington, onde irá participar na Cimeira EUA-África, e manterá reuniões de trabalho com empresários e autoridades norte-americanas, como o secretário de Estado Antony Blinken, foi hoje divulgado.

A agência internacional confirmou esta quarta-feira que emitiu um "alerta vermelho", a pedir às forças policiais para localizar e deter a angolana Isabel dos Santos.

A empresária angolana Isabel dos Santos disse hoje numa entrevista que se sente “perseguida politicamente” pelo atual Presidente de Angola, João Lourenço, que acusa ainda de não respeitar a separação de poderes e condicionar a justiça.

O general Abreu Muhengo “Kamorteiro”, que assinou em 2002 os acordos de paz entre o governo e a UNITA morreu hoje, anunciou a Televisão Pública de Angola (TPA) que cita “fonte oficial”.

A ex-eurodeputada Ana Gomes diz que não correspondem à verdade as afirmações de Isabel dos Santos, em entrevista à DW, sobre a suposta manipulação e falsidade do Luanda Leaks e a inocência perante acusações de corrupção.

Morreu esta sexta-feira o kudurista Nagrelha (dos Lambas), no Hospital Cardeal Dom Alexandre do Nascimento, em Luanda, vítima de cancro do pulmão, segundo um comunicado da unidade sanitária a que Angola24Horas teve acesso.

O líder da UNITA, maior partido da oposição angolana, disse hoje, em Luanda, que é preciso normalizar as eleições, porque Angola viveu, nos últimos três anos, um “ambiente de terrorismo de Estado, completamente antidemocrático” devido ao processo eleitoral.

O major angolano Pedro Lussati foi hoje condenado a 14 anos de prisão e 100 dias de multa pelos crimes de peculato de forma continuada, fraude no transporte de moeda para o exterior e branqueamento de capitais.

O antigo primeiro-ministro de Angola Marcolino Moco lamentou, esta quinta-feira, que, desde que foi solicitado a Portugal o processo do ex-vice-presidente Manuel Vicente tudo tenha "ficado por aí", sendo invocada a questão das imunidades "que é uma grande mentira".

O presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior, disse ser "muito negativo" que depois de 20 anos de paz em Angola, ainda se radicalize a representatividade no parlamento, procurando hegemonia de ocupação de lugares na Assembleia Nacional.

Página 1 de 7