Quinta, 24 de Setembro de 2020
Follow Us

A empresa AEnergy solicitou à Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola a abertura de uma investigação à “rescisão unilateral e injustificada” de contratos que tinha celebrado com o Ministério da Energia e Águas angolano.

Published in Nacional

O Estado angolano rescindiu um contrato com a empresa AEnergy, à qual tinha já anulado, em agosto, 13 outros contratos, para a instalação de uma central termoelétrica, de bicombustível de 750 MW, no Soyo II, província do Zaire.

Published in Politica

A Aenergy, empresa luso-angolana do setor elétrico liderada pelo português Ricardo Machado, rejeitou hoje que existam fundamentos para a quebra de confiança invocada pelo Governo angolano para rescindir 13 contratos com a empresa.

Published in Politica
Página 4 de 4

Log in or Sign up