Quinta, 02 de Julho de 2020
Follow Us

Terça, 18 Fevereiro 2020 20:49

Agente da polícia encontrada morta com sinais de estrangulamento

Em pleno dia dos namorados, 14 de Fevereiro, a Polícia Nacional e o Serviço de Investigação Criminal (SIC), no Cuanza-Sul, procederam, no período da noite, a remoção de um cadáver de sexo feminino, vítima de estrangulamento

A vítima, que em vida respondia pelo nome de Ilda Sabino Fernandes, de 37 anos de idade, foi encontrada morta com sinais de que tivera sido abusada sexualmente e posteriormente estrangulada. Ilda Fernandes é agente da Polícia Nacional destacada na província do Cuanza Sul. Segundo testemunhas, o facto aconteceu quando a malograda que saía do centro da cidade do Sumbe, em direcção a sua residência, sita no bairro do Chingo, terá sido interpelada por elementos ainda não identificados, que cometeram o crime de homicídio voluntário.

Ilda estava colocada no Comando Municipal da Quibala e a Polícia garante que todas as diligências estão a ser feitas no sentido de se identificar os implicados neste crime, que choca a comunidade do Sumbe.
Polícia pede maior envolvimento da sociedade Importa frisar que este crime aconteceu dois dias depois de o segundo comandante provincial da PN no Cuanza Sula, subcomissário Eduardo Diogo, ter defendido maior envolvimento da sociedade na garantia da segurança pública, com vista a manter a ordem e a tranquilidade no país.

O subcomissário advogou esta posição na última Quarta-feira, segundo a Angop, na abertura das actividades do 44.º aniversário da corporação, que se assinala a 28 de Fevereiro. “É necessária a colaboração e a participação de todos, adoptando comportamentos e condutas correctas, mas também denunciando as práticas que colocam em causa a tranquilidade”, frisou.

“A nossa principal ferramenta de trabalho é a informação, e esta deve ser passada em tempo oportuno, com antecedência devida, antes que os factos ocorram, a fim de viabilizar o corte de qualquer de intenção de cometimento de ilícitos”, acrescentou. Reafirmou que a segurança pública é tarefa de todos, na medida em que, se cada um fizer o seu papel de forma segura, todos estarão em tranquilidade. OPAIS

Rate this item
(2 votes)

Log in or Sign up