Segunda, 06 de Julho de 2020
Follow Us

Segunda, 08 Junho 2020 15:53

Organizações partidárias ameaçam abandonar CNJ por interferências do MPLA

As organizações juvenis angolanas acusam o presidente do MPLA de partidarizar o Conselho Nacional da Juventude, pelo que, tencionam abandonar o CNJ, devido às múltiplas interferências de João Lourenço na plataforma.

Segundo várias organizações, João Lourenço, através da JMPLA e do Ministério da Juventude e Desportos (MINJUD), mantém o “estrito” controlo desta plataforma da juventude angolana. Fontes do O Decreto indicam que, a JMPLA vai apresentar na reunião do Secretariado do Bureau Político “BP” do MPLA desta terça-feira, uma lista com proposta de nomes de jovens que o partido no poder poderá “impor à estas organizações”.

As organizações filiadas ao CNJ já manifestaram o seu descontentamento e ameaçam abandonar a plataforma, mantendo apenas as organizações ligadas ao partido governante. A primeira organização que manifesta tal intenção de sair do seio do Conselho Nacional da Juventude é a Juventude do Partido de Renovação Social (JURS), liderada por Gaspar dos Santos.

Sabe-se que, na mesma senda e com a mesma pretensão de “abandonar” o CNJ, está igualmente a Juventude Unida e Revolucionária de Angola (JURA), que tem a testa o jovem Agostinho Kamuango. Caso abandonem o palco destas organizações será protestos de rua. As fontes deste portal revelam por outro lado que, um grupo de activistas prepara-se para entrar em choque físico “pancadaria” com os delegados durante a realização da assembleia, caso o MPLA insista na partidarização da organização.

Refira-se que, o Conselho Nacional da Juventude convocou para 27 e 28 de Agosto próximo, a Assembleia electiva, que vai eleger o substituto do actual Presidente do CNJ, Tingão Mateus, que para os contestatários, é apenas uma figura decorativa dentro da organização. O Decreto

Rate this item
(3 votes)

Log in or Sign up