Quarta, 12 de Agosto de 2020
Follow Us

Quinta, 09 Julho 2020 22:10

Governo angolano gasta 50.000Kz/dia com cada cidadão em quarentena

O Governo angolano gasta 50.000 kwanzas (80 dólares) por dia com cada cidadão em quarentena, anunciou hoje o coordenador da comissão multissetorial de prevenção e combate à covid-19, acrescentando que já cumpriram quarentena institucional cerca de 6.000 angolanos.

Segundo o também ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Pedro Sebastião, metade destes cidadãos estiveram na capital, Luanda, e o tempo médio de permanência foi de 10 a 20 dias.

Um custo elevado que rondará só em Luanda os três mil mihões de kwanzas (4,6 milhões de euros) sem contar com o que se gasta nas províncias, estimou.

"Se juntarmos todo o material de biossegurança que foi adquirido poderão ver aquilo que representa o esforço do Governo para que o país esteja preparado", reforçou o ministro de Estado, acrescentando que nas suas várias rubricas a comissão já gastou 43 mil milhões de kwanzas (66 milhões de euros), nomeadamente na criação de centenas de camas e condições hospitalares nos centros de quarentena e de tratamento, hospitais de campanha, entre outros.

Foram realizados 33 voos para trazer materiais, fundamentalmente da China, para onde se realizarem 27 voos, mais quatro para Portugal e dois para o Qatar e "uma série de camiões que transportaram meios da África do Sul para o país".

Pedro Sebastião adiantou que os membros da comissão multissetorial são "permanentemente testados", tendo sido já feitos quatro testes de controlo.

Também as pessoas ligadas à segurança do Presidente da República são periodicamente testadas, tendo sido detetados "alguns casos, na ordem das três dezenas de casos positivos, que não perigam a instituição", pois estão na "guarda afastada", o quarto anel de segurança, tendo sido tomadas um conjunto de medidas em cumprimento dos protocolos sanitários, indicou.

A ministra da Saúde angolana, Sílvia Lutucuta, anunciou hoje 62 novos casos de covid-19, o maior número de sempre desde o início da pandemia, e mais um óbito.

Angola regista já 458 casos positivos da doença, dos quais 23 óbitos, 117 recuperados e 319 ativos.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up