Terça, 04 de Outubro de 2022
Follow Us

Quinta, 28 Março 2019 12:02

Envolvidos no "caso Hugo e Anelka" sob termo de identidade e residência

Todas as pessoas envolvidas no chamado “Caso Hugo e Anelka”, que tinham sido detidas pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC), em Luanda, acusadas de ameaça de morte contra um cidadão, por supostamente manter relacionamento amoroso com a ex-namorada de um dos implicados, encontram-se fora da cadeia, sob termo de identidade e residência, soube o Jornal de Angola de uma fonte da Procuradoria Geral da República.

O porta-voz da Procuradoria Geral da República, Álvaro João, disse que os cidadãos Hugo Barros, acusado de ser o mandante, e Gelson Quintas, o indivíduo supostamente contratado para ameaçar Henriques, tido como amante de Anelka, até então detidos no Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional, foram soltos às ordens do Ministério Público.

Segundo o porta-voz da Procuradoria Geral da República, Hugo Barros e Gelson Quintas, bem como os restantes elementos envolvidos no processo, cujo número não avançou, e que também foram soltos, estão avisados pela investigação criminal para evitarem o contacto com o ofendido Henriques.

Álvaro João explicou que os cidadãos Hugo Barros e Gelson Quintas foram indiciados por crime de ameaça, devendo apresentar-se às autoridades sempre que forem chamados para prestarem depoimentos à investigação criminal.

Rate this item
(0 votes)