Quarta, 06 de Julho de 2022
Follow Us

Terça, 18 Janeiro 2022 00:21

Economia angolana cresceu 0,8% no terceiro trimestre de 2021

O Produto Interno Bruto (PIB) de Angola aumentou 0,8 por cento no terceiro trimestre de 2021, interrompendo nove trimestres de quedas sucessivas, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE) angolano.

De acordo com a Folha de Informação Rápida referente às Contas Nacionais do III trimestre de 2021, a que a Lusa teve acesso, o PIB angolano cresceu 0,5% entre o II e o III trimestre de 2021, considerando o ajustamento sazonal, e 0,8% em termos homólogos.

O comércio foi a atividade que mais influenciou esta variação. O Valor Acrescentado Bruto do Comércio teve um crescimento em torno de 18,4 % no III trimestre de 2021 em relação ao trimestre homólogo, contribuindo positivamente com 3,52 pontos percentuais, para a variação total do PIB, o que, segundo o INE se justifica com os aumentos significativos na produção agrícola, pesca, bens manufaturados e importados.

Seguiu-se o transporte, que contribuiu positivamente com 1,0 ponto percentual, na variação total do PIB, devido ao “crescimento exponencial no subsetor aéreo, fruto de aumento de frequências de voos, consubstanciado ao alívio parcial das medidas de combate à covid-19, e por outro lado, a entrada em funcionamento de novas operadoras, no serviço de transporte urbano a nível de Luanda".

Também a pesca, devido ao aumento de capturas no período em referência, e a construção, que foi impulsionada pelo aumento significativo da importação de matérias-primas (cimento e clínquer), contribuíram positivamente para o PIB, com 1,0 e 0,9 pontos percentuais, respetivamente.

Pela negativa, destacaram-se as atividades petrolífera: o Valor Acrescentado Bruto do Petróleo teve uma queda de 11,1% no III trimestre de 2021 em relação ao trimestre homólogo, contribuindo negativamente em 4,7 pontos percentuais, na variação total do PIB.

A queda deveu-se à diminuição da quantidade extraída de petróleo, causado pela manutenção dos cortes da Organizadores dos Países Exportadores de Petróleo + (OPEP+), queda dos níveis de stocks de petróleo bruto e a decisão da China em diminuir as quotas de importação das refinarias independentes.

A categoria “Outros Serviços”, com uma descida de 13,6% do Valor Acrescentado Bruto, contribuiu negativamente em 1,2 pontos percentuais, na variação total do PIB, devido à queda substancial no serviço da hotelaria e restauração, na ordem dos 51%, visto que a mesma tem um ponderador maior dentro do grupo dos outros serviços.

Também a retração do Valor Acrescentado Bruto da Intermediação Financeira e Seguros na ordem dos 36,8%, no III trimestre de 2021 em relação ao trimestre homólogo, influi negativamente contribuindo com - 0,5 pontos percentuais, na variação total do PIB.

A queda da atividade de intermediação financeira foi motivada pela queda dos proveitos em relação aos custos no período em causa, bem como a inflação, justifica o INE.

No acumulado do ano até ao mês de setembro, o PIB apresentou um crescimento de 0,04% em relação a igual período de 2020.

Esta publicação introduziu algumas alterações metodológica, tendo em conta que foram introduzidas na série as informações das Contas Nacionais Anuais de 2019; incrementaram-se novos indicadores de variações e as variações homólogas foram calculadas a partir da base não ajustada sazonalmente, enquanto a variação inter-trimestral é dependente da base com ajuste.

Rate this item
(0 votes)