Terça, 18 de Junho de 2024
Follow Us

Quarta, 04 Janeiro 2023 14:51

Igreja Católica angolana manifesta “tristeza e gratidão” e realiza missas em memória de Bento XVI

A Igreja Católica angolana manifesta “tristeza e gratidão a Deus” pela vida e o ministério do papa emérito Bento XVI, que morreu no sábado, e realiza missas, em Luanda, pelo seu “eterno descanso”, foi hoje anunciado.

A arquidiocese de Luanda, em comunicado, agradece a Deus pela vida e ministério de Bento XVI e “em comunhão com toda a Igreja” convida as paróquias, casas de formação e comunidades religiosas a celebrar na quinta-feira a primeira missa em sua memória.

Segundo a nota, será realizada igualmente na sexta-feira uma solene celebração arquidiocesana, que deve congregar as dioceses de Luanda, Caxito e Bengo, na Igreja Sagrada Família, em Luanda, em sufrágio à alma do papa emérito Bento XVI.

“A província eclesiástica de Luanda, de modo particular as dioceses de Viana, Caxito e Luanda, vão juntar-se à Nunciatura Apostólica para celebrar na sexta-feira uma missa em sufrágio à alma do papa emérito Bento XVI”, disse o bispo de Caxito, Maurício Camuto, citado pela emissora católica angolana.

Bento XVI, que morreu em 31 de dezembro, vítima de doença e que será sepultado na quinta-feira, visitou Angola em 2009.

Maurício Camuto, também secretário-geral da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), recorda que Bento XVI deixou “gratas recordações e mensagens que continuam atuais” para a meditação e “enriquecimento espiritual”.

“Então, serão para nós também, não só um momento de manifestarmos a nossa dor e tristeza, a nossa ação de graças, mas também a nossa gratidão ao Senhor por nos ter concedido esse papa e também por ter passado pela nossa terra, por nos ter visitado”, realçou o prelado católico.

Um livro de condolências pela morte do papa emérito está aberto na Nunciatura Apostólica em Luanda.

Bento XVI, que morreu no sábado com 95 anos, abalou a Igreja ao resignar do pontificado por motivos de saúde, em 11 de fevereiro de 2013, dois meses antes de comemorar oito anos no cargo.

Joseph Ratzinger, que foi papa entre 2005 e 2013, nasceu em 1927 em Marktl am Inn, na diocese alemã de Passau, tornando-se no primeiro alemão a chefiar a Igreja Católica em muitos séculos e um representante da linha mais dogmática da Igreja.

Os abusos sexuais a menores por padres e o “Vatileaks”, caso em que se revelaram documentos confidenciais do papa, foram temas que agitaram o seu pontificado.

Bento XVI classificou os abusos como um "crime hediondo" e pediu desculpa às vítimas.

O funeral de Bento XVI realiza-se na quinta-feira, na Praça de São Pedro, no Vaticano, às 9:30 locais (08:30 em Lisboa), numa celebração presidida pelo Papa Francisco.

Rate this item
(0 votes)