Domingo, 16 de Mai de 2021
Follow Us

Segunda, 12 Abril 2021 19:00

Polícia Nacional diz que jornalista da Rádio Despertar foi detido na condição de invasor

O Comando Provincial da Polícia Nacional de Angola, em Luanda, esclarece que o jornalista da Rádio Despertar, Jorge Manuel, detido na quarta-feira, não exibiu em nenhum momento algum documento que o identificasse como quem estivesse a fazer cobertura jornalística do acto de demolição.

Segundo informações enviadas para Angola24Horas, o porta-voz da polícia, Inspector-Chefe Nestor Goubel afirmou que no momento da detenção, o cidadão em causa encontrava-se no grupo de outras pessoas que haviam montado uma barricada, no sentido de impedir que as autoridades fizessem o seu trabalho.

Nestor Goubel, acrescentou ainda que, o jornalista, até sua detenção estava na condição de invasor e não de quem estivesse em exercício das suas funções, o que só se percebeu no interior da esquadra da Centralidade do Sequele, durante os interrogatórios.

"Quando um jornalista vai ao campo para cobrir qualquer tipo de actividade, tem uma atitude e postura próprias, o que não se constatou no caso deste jovem. Ele não foi detido na condição de jornalista. Em nenhum momento ele se identificou", afirmou o porta-voz da polícia.

Em declarações ainda, avançou que, das informações que a polícia teve é que o jovem profissional da Despertar, participava de uma barricada montada por indivíduos, alguns deles igualmente detidos, tendo sido nestas condições em que ficou também detido.

Questionado sobre a libertação deste, uma vez que ficou sabido o que o terá levado ao local das demolições, o porta-voz disse que o caso poderá ser decido pelo Ministério Público, depois da audição marcada para esta segunda-feira, 12 de Abril.

No entanto, disse também, estas são as informações que temos para passar e precisamos separar as águas ou é invasor ou jornalista, porque o que circula pelas Rádios e redes sociais não é verdade. "A polícia não deteve jornalista da Rádio Despertar em exercício, isto não é verdade".

De salientar que, o Jornalista da Rádio Despertar, Jorge Manuel, encontra-se há quase uma semana detido, numa esquadra polícial do Distrito do Sequele, Município de Cacuaco, na sequência de uma cobertura que o mesmo fazia, enquanto se demolia várias residências na referida localidade, conforme denúncias.

Em exercício de suas funções, segundo uma denúncia pública que Angola24Horas teve acesso, o jornalista da Despertar queria apenas mostrar a verdade ao público, sobre o que realmente estava a se passar com as populações do Sequele que encontram-se ao relento até neste momento.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up