Segunda, 25 de Janeiro de 2021
Follow Us

Segunda, 11 Janeiro 2021 14:50

Activistas presos por acusação de vandalismo no Cazenga levados ao Tribunal

Pelo menos 12 activistas cívicos, detidos na Administração Municipal do Cazenga, na última sexta-feira, 08 de Janeiro corrente, acusados de alegadamente terem vandalizado a referida instituição, serão ouvidos esta tarde, no Tribunal Provincial de Luanda (Dona Ana Joaquina).

Segundo informações para Angola24Horas, os activistas integrantes da Plataforma Cazenga Em Acção (PLACA), estão sendo acusados sem factos que comprovem o referido vandalismo, uma vez que estes exigiam apenas a presença do Administrador municipal, Tomás Bica, tendo sido surpreendidos pela polícia no local.

Vale recordar que, os factos tiveram início, quando o acima referido grupo de activistas, tentou, espontaneamente se manifestar defronte à administração municipal, repudiando o comportamento que se diz vândalo, de Tomás Bica, na mesma altura em que, supostamente pretendiam dialogar com o administrador.

Conforme alegações, os cidadãos em causa tinha como objectivo principal, falar com o administrador, acerca do mural de cidadania que foi vandalizado há alguns dias, quando informações davam conta que Tomás Bica terá ordenado jovens do MPLA para o referido trabalho.

O acto de vandalização do mural, cujas imagens destruídas com óleo queimado, homenageiam José Patrocínio morto em 2019, Carbono Casimiro em 2019 e Inocêncio Matos em 2020, tem alegadamente como o principal responsável, o actual administrador do Cazenga, Tomas Bica que terá escolhido o espaço para receber “bênção tradicional” dos sobas do município.

Por esta altura, segundo dados recentes à nossa redacção, um número considerável de activistas cívicos que se pretendia manifestar no mesmo local, exigindo liberdade aos cidadãos, vai realizar os protestos defronte ao Tribunal Provincial de Luanda (Dona Ana Joaquina), na Mutamba, com o mesmo objectivo.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up