Quinta, 22 de Abril de 2021
Follow Us

Segunda, 07 Dezembro 2020 16:21

SIC desmantela rede internacional de tráfico de droga composta por agentes da Polícia e FAA

O Serviço de Investigação Criminal capturou nas últimas horas de domingo, o suposto mandante da droga, do tipo Cocaína, apreendida recentemente no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, em Luanda, proveniente do Brasil.

Pela importância do acto, no âmbito da prevenção e combate à criminalidade, o Serviço de Investigação Criminal (SIC),  apresentou esta manhã de segunda-feira, 07, à imprensa este mandante detido e outros integrantes da referida rede Internacional de traficantes desmantelada.

O acto da apresentação, na presença dos órgãos de comunicação social convidados para a respectiva cobertura,  teve lugar às 11h00, nas Instalações do edifício sede do SIC, na vila de Cacuaco.

O Serviço de Investigação Criminal, através da sua Direcção Central de Combate ao Narcotráfico e o Departamento de Investigação Criminal do Aeroporto Internacional de Luanda desmantelou, na última quinta-feira, 3 de Dezembro, pelas 21h30, na cidade de Luanda, Distrito Urbano do Palanca, esta rede Internacional de traficantes de drogas, do tipo Cocaína.

A referida rede de traficantes é composta por mais de 7 elementos, com ramificações nas Repúblicas Federativa do Brasil, de Portugal da RDC  e de Angola, onde culminou com a captura do seu mandante, tcp " Binda ", de 49 de idade, natural de Cabinda, residente em Luanda, pelo seu envolvimento na liderança do tráfico de droga em que vinha sendo seguido desde 2018.

Em nota enviada para Angola24Horas, o SIC refere que a rede em causa está  envolvida no tráfico de drogas de mais de 6 kilos, recentemente apreendidas no Aeroporto Internacional de Luanda, no momento do desembarque de passageiros do voo comercial proveniente da Cidade de Guarulhos, Estado de São Paulo/Brasil.

No momento da detenção do suposto mandante "Binda", foram apreendidos em posse deste 13 bilhetes de passagem da transportadora área de bandeira Nacional com destino à República do Brasil, em nome de duas cidadãs, das quais uma é sua esposa, 3 telemóveis, 3 carimbos de empresas, 2 cartas de condução da República Democrática do Congo, passadas em seu nome, dentre outros documentos.

Mencionar que até o produto chegar as mãos do mandante em Angola, a associação criminosa que se dedica ao tráfico internacional de droga, obedece a uma cadeia de mando devidamente organizada, com vários líderes em diversos pontos, cujo um dos mandantes tcp "Kinavuidi" no Brasil, citado em vários processos, cumpriu prisão em Portugal, por tráfico de droga.

Foi ainda detido um outro cidadão supostamente português, tcp "Tiago" que tinha como missão o recrutamento de mulas e o tranporte da droga para a cidade de Luanda/Angola

Destaca-se que, o mandante em Angola, tinha a missão de comercializar o produto e recompensar com quantias monetárias as mulas e os receptores.

Em resumo foram detidos nesta rede um total de 7 cidadãos, conhecidos por " Binda" líder (mandante) investigado desde 2018, por tráfico de droga, "Tiago ", supostamente português (recrutador),  "Miguel" (mula), " Negrão", "Patrik", "Bicho"(receptores) e "Jorge" (Transportador)

"Salientar que integram nesta participação criminosa dois militares e um polícia, sendo um tenente e um soldado das FAA  e um agente de segunda Classe, da Polícia Nacional,  que serão presentes à  justiça militar, para além dos crimes que já respodem", revela a nota do SIC.

Finalmente, segundo dados, ao todo, de Janeiro de 2020 à 7/11/2020, foram abertos um total de 9 processos-crimes, com 15 detidos, sendo 4 femininas, das quais uma de nacionalidade namibiana e 11 masculinos, sendo um de dupla nacionalidade (angolana e Brasileira) e foram apreendidos  um total de 39, 094 gramas ( trinta e nove quilos e noventa e quatro gramas) de droga do tipo Cocaína.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up