Domingo, 05 de Fevereiro de 2023
Follow Us

Sexta, 20 Janeiro 2023 14:56

João Lourenço inaugura centro de controlo de satélites na terça-feira

O Presidente da República, João Lourenço, desloca-se, na segunda-feira (dia 24), à zona da Funda, em Luanda, para a inauguração do Centro de Controlo e Missão de Satélites, no âmbito da Estratégia Espacial Nacional e após o lançamento em órbita, com sucesso, do ANGOSAT-2.

Segundo uma nota de imprensa da Direcção Nacional de Informação e Comunicação Institucional do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, enviada nesta sexta-feira à ANGOP, o centro foi construído numa superfície total de 6.617 m2, com 3 pisos, 47 compartimentos e devidamente apetrechado com meios técnicos e tecnológicos.

O Centro de Controlo e Missão de Satélites é uma infraestrutura inteligente com múltiplas vantagens de engenharia, capaz de garantir o acompanhamento, monitoramento e a exploração de satélites, neste caso o ANGOSAT-2.

O ANGOSAT-2 é um satélite de comunicações angolano, lançado no dia 12 de Outubro de 2022 no Cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão, que se encontra em órbita na posição 23E.

Com altas taxas de transmissão de dados, o ANGOSAT-2 foi desenhado e construído com a participação e dedicação directa de especialistas russos e angolanos, e tem a capacidade para cobrir, através da Banda - C, todo o continente africano e parte significativa do Sul da Europa.

O satélite vai contribuir para a excelente e moderna fonte de geração de receitas, uma vez que o ANGOSAT-2 oferece cobertura a uma parte significativa do continente africano e do continente europeu, e contribuir, grandemente, para a diminuição da exclusão digital de Angola e dos angolanos, bem como de África.

O mesmo vai contribuir, significativamente, para a expansão dos serviços de telecomunicações às zonas mais recônditas do país a preços competitivos, garantir um maior desenvolvimento da tele-medicina, de serviços de educação à distância, apoio directo à actividade agrícola, e não só, ao nível nacional.

A criação de oportunidades de emprego em áreas ligadas à tecnologia espacial, como exemplo, manutenção e instalação de antenas VSAT, e a autonomia do país no processo de desenvolvimento e operação de equipamentos, abrindo novos cenários para os profissionais e empresas do sector aeroespacial, constam dos propósitos deste satélite angolano.

Rate this item
(1 Vote)