Quinta, 02 de Julho de 2020
Follow Us

Terça, 27 Outubro 2015 10:43

Pressão emocional leva Luaty a terminar greve de fome

Luís Nascimento, advogado Luaty Beirão, afirma que o luso-angolano terminou a greve de fome devido à grande pressão emocional que o ativista recebeu, através da carta da mulher mas não só.

A carta da mulher a pedir para não ser mártir bem como a valiosa perda para a filha foram valores mais do que fortes para Luaty Beirão terminar o fim da greve de fome que executava desde 21 de setembro.

Para além desta carta, houve outras iniciativas e acções em redor de Luaty, que levaram o músico a por termo a esta reivindicação.

A greve de fome foi a forma de protesto, levada a cabo pelo luso-angolano, face à forma como foram detidos vários activistas.

A posição do Presidente Eduardo dos Santos perante os órgãos de soberania angolanas também foi motivo .

No que diz respeito ao jornal de Angola, Luaty Beirão fez saber junto do advogado que sentia, que o que era descrito na imprensa escrita correspondia a uma posição do Presidente em remeter a responsabilidade para os tribunais.

Apesar disto o músico afirma-se disposto a dar uma oportunidade aos tribunais de decidirem sem qualquer tipo de pressão.

O advogado do músico, Luís Nascimento diz que Luaty conseguiu atingir alguns dos objectivos desejados com este protesto.

Mobilizar uma "sociedade angolana que estava apática", e colocar a nú uma série de debilidades do sistema angolano.

A greve de fome serviu para ajudar a revelar ao mundo e a sociedade angolana como está aquele país africano.

Lusa

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up